Cassilândia, Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Últimas Notícias

01/12/2020 11:00

Soluço: saiba quando você deve começar a se preocupar

Fonte: Vida Saudável - O Blog do Einstein

Redação
Soluço: saiba quando você deve começar a se preocupar

É comum ouvirmos que comer rápido, beber refrigerante ou rir muito pode causar soluço, certo? E que tomar água com açúcar ou levar um susto resolve o problema? Não é bem assim.

Afinal, o que é o soluço?
O soluço é uma contração involuntária, intermitente e espasmódica do diafragma e dos músculos intercostais. Esta contração dá origem a uma inspiração súbita e termina com o fechamento abrupto da glote, o que gera o som de “hic” característico. Na maioria das vezes é inofensivo, possui uma frequência média de quatro por minuto e desaparece espontaneamente em alguns minutos.

Segundo o médico-cirurgião do Einstein, Dr. Sidney Klajner, o mecanismo que causa soluço ainda é desconhecido e envolve as vias neurológicas que formam um arco reflexo.

Essas vias abrangem nervos como o frênico (diafragma), o vago (responsável pela inervação de grande parte das funções digestivas) e conexões no sistema nervoso central. Não se sabe se há algum papel fisiológico para o soluço. No útero, acredita-se que soluço no feto tem a ver com exercícios respiratórios, antes do nascimento.

O soluço pode ser dividido em três categorias baseadas em sua duração:

os episódicos, que podem ser causados pela hiperdistensão gástrica (“comer demais”), pela ingestão de bebidas gasosas e aerofagia (mascar chicletes, tabagismo) e insuflação do estômago durante endoscopia.
os persistentes e os intratáveis, que podem levar a efeitos adversos com desfechos graves como desnutrição, perda de peso, insônia, fadiga, estresse mental e prejuízo da qualidade de vida.
“Pouco se sabe sobre a incidência de soluções intratáveis ou persistentes. Apenas alguns estudos demonstraram que mais de 200 casos de soluço persistente ou intratável apresentavam-se na maioria em idosos do sexo masculino e com doenças associadas”, explica o médico.

Diagnóstico e tratamento
Soluços episódicos, por serem habituais e por cessarem espontaneamente, não necessitam de avaliação. No caso de soluços persistentes por mais de 48 horas, há necessidade de investigação de alguma causa que se apoia em doenças clínicas.

A investigação se inicia por uma anamnese minuciosa (entrevista detalhada com o profissional de saúde) e por exames complementares, como os de sangue, ressonância magnética, broncoscopia, endoscopia, teste de função pulmonar, entre outros.

“Não há estudos completos e minuciosos a respeito do tratamento do soluço, apenas estudos observacionais. Caso seja encontrada alguma doença relacionada, o tratamento, então, deve ser direcionado àquela doença”, afirma o Dr. Sidney.

Algumas manobras físicas podem ser realizadas a fim de parar os incômodos “hics”.

prender a respiração ou soprar contra um obstáculo
estimular a nasofaringe ou a garganta por meio de ingestão de água gelada, gargarejo ou ingestão de açúcar puro
fazer pressão sobre os olhos para estimular o nervo vago
manipular o diafragma – fazer flexão das coxas sobre o tórax ou apoiar o tórax contra uma superfície.
Contudo, se tudo isso não der certo e for diagnosticado um caso de soluço persistente ou intratável, algumas drogas podem ser utilizadas.

“Terapias alternativas mostraram algum resultado em casos selecionados, como hipnose e acupuntura. A cirurgia para o bloqueio do nervo frênico e para a implantação de um marca-passo respiratório pode ser utilizada em casos refratários e com resultados ainda em estudo”, finaliza o médico-cirurgião.

Por Dr. Sidney Klajner, cirurgião do aparelho digestivo e coloproctologista do Hospital Israelita Albert Einstein / CRM SP 73264

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Janeiro de 2021
10:12
Chapadão do Sul
Sábado, 16 de Janeiro de 2021
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)