Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

31/08/2004 16:04

Solo:Governo inicia trabalho para detectar contaminação

APn

O governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Saúde e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, iniciou hoje o uso do sistema Vigisolo, cuja finalidade é conhecer, detectar e controlar fatores ambientais de risco e outros agravos à saúde predominantes da contaminação no solo.

Como primeira etapa da implantação, os técnicos realizarão levantamentos visuais nos entornos, relacionando principalmente as populações expostas e o ecossistema vulnerável, como o aqüífero Guarani e o Pantanal. As principais áreas a serem levantadas pelas equipes serão focadas nas questões agrárias, depósitos de agrotóxicos, indústrias frigoríficas, curtumes , serralherias, usinas de açúcar e álcool e mineradoras.

Uma consultoria técnica do Ministério da Saúde estará acompanhando os trabalhos, subsidiando planejamentos e estratégias, favorecendo assim ações desencadeadas e direcionadas para uma melhor finalização dos trabalhos no estado.

Segundo Márcio Toledo, coordenador da Vigilância Sanitária no Estado, “este trabalho visa o aprimoramento de todas os órgãos e entidades diretamente relacionados , cuja participação das secretarias municipais é importante, porque está agregada a informações e a outros trabalhos de ONGs e fundações ligados ao meio ambiente, pesquisas minerais, indústrias e saneamento básico, visando a tornar com isso uma integração maior na vigilância em saúde de forma mais eficaz”, frisou.

De acordo com o diagnóstico Nacional de Áreas com Solos Contaminados, realizado pela Coordenadoria Geral de Vigilância Ambiental e Saúde (CGVAM), as informações sobre as áreas serão monitoradas e cadastradas em um banco de dados do programa, cuja finalidade será controlar as oito variáveis que são as áreas de disposição final de resíduos urbanos e industriais, unidades de posto de abastecimento de combustíveis,áreas de passivo ambiental e de contaminação natural.

Segundo Toledo, “algumas doenças não são visíveis e não são de diagnóstico fácil, porque são adquiridas em áreas de trabalho junto ao solo contaminado, e em geral é um processo longo de incorporação do contaminante que afeta ou afetou o solo, mas que no geral afeta diretamente a saúde da população envolvida. As doenças mais comuns relacionadas a estes agravos são as doenças pulmonares, musculares e até cardíacas”, explica.

Segundo estimativas do Ministério da Saúde, o programa Vigisolo, deverá estar em pleno funcionamento até novembro de 2004 em todos os estados da federação.Mais informações na Coordenadoria de Vigilância sanitária de Mato Grosso do Sul, fone(67) 318-1722.

SES

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 25 de Março de 2017
21:10
Cassilândia
15:01
Curiosidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)