Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

09/09/2004 07:04

Soja: reunião discute o contrôle da ferrugem

Mapa Imprensa

O Departamento de Defesa e Inspeção Vegetal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento coordena hoje (09/09), às 9 horas, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília, uma reunião para discutir a situação atual do controle da ferrugem da soja no país.

A reunião, que contará com a presença de representantes de toda a cadeia produtiva, avaliará os avanços nas pesquisas de controle de doença, a disponibilidade atual de defensivos agrícolas, a disseminação e abrangência da doença no país e as ações de controle para a safra 2004/2005. A ferrugem, registrada pela primeira vez no país em 2001, é causada por um fungo originário da Ásia e transmitida por via aérea.

Um estudo divulgado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em abril deste ano mostrou que o país perdeu 4,5 milhões de toneladas de soja na safra 2003/2004 por causa da doença. Somados aos gastos com agrotóxicos, os prejuízos com a ferrugem chegou a US$ 2 bilhões.

Ações - O governo tem dado prioridade ao assunto. No início de janeiro, o ministro Roberto Rodrigues anunciou a criação de uma força-tarefa para auxiliar os produtores com o máximo de informações sobre o desenvolvimento e o controle da doença no país. O fungo atingiu lavouras de soja em dez estados A força-tarefa atuou junto a cooperativas, associações de produtores e técnicos da extensão rural com informações detalhadas sobre a doença, principalmente quanto a sua identificação. Um dos focos do trabalho foi evitar gastos desnecessários pelos produtores, já que o uso de fungicidas não é indicado antes do aparecimento da doença. A resposta dos órgãos de defesa fitossanitária também foi imediata. Em fevereiro, uma reunião coordenada pelo DDIV estabeleceu um plano de ações.

Segundo o pesquisador da Embrapa Soja, José Tadashi Yorinori, o clima favorável ao surgimento do fungo, com baixas temperaturas, foi o principal fator de desenvolvimento mais rápido da ferrugem. “O cenário ideal para o aparecimento do fungo é uma temperatura noturna de 17º a 21º que permite a formação de orvalho e a folha molhada por mais de 8 horas”, explicou Yorinori. A doença atacou as lavouras mais cedo este ano porque não houve quebra na seqüência da produção do fungo no campo desde a safra passada.

Apesar da ferrugem asiática, na safra passada o Brasil colheu 49,8 milhões de toneladas de soja, numa área de 21,2 milhões de hectares. Em 2003, as exportações do complexo soja cresceram 35,2%, passando de US$ 6 bilhões para US$ 8,125 bilhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)