Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/07/2005 13:50

Soja futura tem baixa de até 10,4%

Acrissul

Os futuros do complexo soja acumularam forte baixa na última semana de junho na Bolsa de Chicago (CBOT), com movimento intenso de liquidação de posições compradas pelos especuladores. Os pregões foram marcados por alta volatilidade em junho, período de finalização do plantio da safra dos Estados Unidos, quando se estabelece o "mercado climático", que perdurará até a colheita. O grão para julho acumulou baixa de 71,00 cents (-9,5%) na última semana de junho, e o para novembro perdeu 79,75 cents (-10,4%). O contrato para julho fechou em US$ 6,7350 por bushel, ante US$ 7,4450/bushel na sexta-feira anterior, 24 de junho. A performance negativa foi semelhante nos demais contratos do grão, e também nos de farelo e óleo.
Os fundos haviam acumulado excessivo posicionamento de comprado nas três primeiras semanas do mês, estimulados pela seca, que ameaça a safra nova dos EUA, e precisavam descarregar parte dessas posições. A derrubada dos preços começou na segunda-feira, dia 27, ao menor sinal da meteorologia de que o clima poderia melhorar no Meio-Oeste americano antes do período crítico da safra, em agosto.

DIA NEGATIVO

A segunda-feira, dia 27, foi extremamente negativa, com baixa de 50 cents no fechamento da CBOT - o limite diário permitido de oscilação. No fim da tarde do mesmo dia, o Departamento de Agricultura (USDA) informou recuo de quatro pontos porcentuais no grupo de lavouras em boas condições, a 59%. Os dados do USDA foram ignorados, os fundos mantiveram a liquidação e a baixa de terça-feira foi de cerca de 30 cents.

Após uma trégua na quarta-feira, os futuros perderam mais 20 cents na quinta-feira, com mais vendas especulativas. O relatório do USDA afinal veio altista, mas os traders ignoraram as informações e derrubaram os futuros com base em mais boletins de clima, que apontavam boas chances de chuva nos EUA na primeira semana cheia de julho. Na sexta-feira, os futuros do complexo soja fecharam em alta na CBOT, com recuperação de parte das perdas da semana, e ainda com suporte de base da seca a leste dos EUA. As perdas de quinta-feira, pelo menos, foram resgatadas.

O mercado interno de soja permaneceu travado durante quase toda a última semana de junho, com poucos negócios e preços irregulares. Não foi possível resistir às perdas monumentais em Chicago, com pressão adicional do câmbio, e os preços marcaram fortes baixas. As cotações da soja brasileira caíram entre 10% e 12% na maior parte das principais praças de comercialização do País. No dia 1º de julho, o dólar fechou em R$ 2,3570, similar ao de abril de 2002.

Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)