Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/02/2016 08:36

Sobe o piso salarial do trabalhador rural em MS; confira

G1MS

O piso salarial do trabalhador rural de Mato Grosso do Sul foi reajustado em 12,63% e a partir do dia 1º de março passa dos atuais R$ 855 para R$ 963. O aumento, que vale até 28 de fevereiro de 2017, foi definido em negociação entre representantes dos produtores e dos trabalhadores rurais, em reunião realizada nesta terça-feira (23), na sede da Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Sistema Famasul).

Segundo a entidade, os trabalhadores rurais que recebem acima do mínimo rural vigente terão reajuste de 8,5%. A negociação, conforme a Famasul, terá reflexos para assalariados rurais, permanentes e temporários, que exerçam atividades agropecuárias, extrativismo vegetal, extração florestal, atividades de reflorestamento e extração de material lenhoso e os empregados de escritórios de fazendas.

Em 2015, a agropecuária foi um dos poucos setores da economia sul-mato-grossense que apresentaram saldo positivo na relação entre demissões e contratações de trabalhadores com carteira assinada.

No ano passado, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, a agropecuária de Mato Grosso do Sul teve um saldo de 1.885 vagas e variação positiva de 2,83% em razão do número de contratações, 38.158, ter superado o de demissões, 36.273.
O diretor executivo da Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Famasul), Lucas Galvan, disse na época da divulgação dos dados no fim de janeiro, que esse desempenho se deve ao investimento do agronegócio em tecnologia e a disseminação do conhecimento.

“O setor vem mostrando resultados positivos ano após ano. Nesta última safra (2014/2015), por exemplo, houve um aumento efetivo na produção de grãos e um resultado ainda melhor na pecuária de corte. Isso se reflete na empregabilidade do setor, tanto que o desempenho do ano não foi expressivo somente para Mato Grosso do Sul. Representou aproximadamente 20% de toda a geração de emprego no agronegócio brasileiro”, explicou Galvan.

G1 MS

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)