Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/08/2011 15:25

Sob impasse, vice deve assumir prefeitura de Campinas na terça-feira

Vinicius Konchinski, Agência Brasil

São Paulo – O atual vice-prefeito de Campinas, Demétrio Vilagra, do PT, deverá assumir terça-feira (23) a prefeitura, em substituição a Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio, do PT. que teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores. Neste dia, o decreto de cassação deverá ser publicado no Diário Oficial do município e Vilagra poderá tomar posse.

No entanto, a troca de comando na prefeitura pode não significar a volta da estabilidade política a Campinas. Investigado por suspeita de envolvimento no esquema de fraudes que derrubou Hélio Santos, Vilagra assume com pelo menos duas incertezas.

A primeira vem do próprio prefeito cassado. Alberto Luiz Rollo, um dos advogados que defendem Hélio Santos, já informou que vai pedir na Justiça a anulação da cassação do cliente e sua volta à chefia do Executivo. Segundo o advogado, a votação em que a Câmara decidiu pelo afastamento do prefeito foi “viciada”. Rollo disse que a sessão, que durou de mais de 44 horas, terminou um dia depois de um jornal da cidade divulgar novas reportagens sobre o prefeito.

De acordo com o advogado, o jornal relatava fatos que não estavam sendo apurados na comissão processante da Câmara. Mesmo assim, dise Rollo, os vereadores foram “influenciados” pelas reportagens e, por 32 votos a 1, cassaram o mandato de Hélio.

“Na véspera da votação, apresentamos um requerimento pedindo a suspensão da sessão, que estava viciada”, disse Rollo à Agência Brasil. “A sessão não foi suspensa. Porém, nós entendemos que ela não tem valor jurídico nenhum.”

A segunda dúvida vem da Câmara. Antes mesmo de Vilagra assumir a prefeitura, vereadores já protocolaram dois pedidos de abertura de comissão processante para afastá-lo do cargo.

Um dos pedidos é do vereador Valdir Terrazan, do PSDB, e o o outro, da bancada do PSOL. Os dois querem apurar o envolvimento de Vilagra em fraudes com contratos da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento de Campinas (Sanasa), em irregularidades em loteamentos imobiliários e em ilegalidades no modelo de operação das antenas de celular.

O vice-prefeito já é investigado pelo Ministério Público por tais suspeitas. Vilagra chegou a ser preso em maio, em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

De acordo com a Câmara, contudo, os vereadores só vão analisar os pedidos depois que Vilagra tomar posse. Ele deverá assumir a prefeitura e só depois os vereadores decidirão se ele deve ser afastado do cargo.

Edição: Nádia Franco

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)