Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/09/2005 14:59

Só 4% travam preço de produto agropecuário

Famasul Notícias

Somente de 3% a 4% dos clientes do meio rural cadastrados junto ao banco do Brasil em Mato Grosso do Sul operaram no mercado futuro protegendo os preços de seus produtos pelo chamado hedge na safra 2004/05, como informou nesta última segunda-feira (12/9), o superintendente da instituição no Estado, Marcos Galles, durante coletiva concedida na abertura da Feira dos Reprodutores, no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande.


Segundo ele, há três anos esse índice era de zero, o que atribui principalmente à falta de informações sobre a operação.“O hedge ainda é muito pouco usado e é um desafio levar informações aos produtores para que eles possam se inteirar do mercado” , afirma. Pelo sistema o produtor trava o preço de grãos ou bovinos no mercado futuro e pode, ou não, usar o valor de proteção quando o vencimento da operação ocorrer, dependendo de como o mercado reagir.


O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto, destacou que o travamento é muito usado nos Estados Unidos e Europa e no Brasil não teve muita adesão nos últimos anos devido à variação da inflação e cambial. “O preço futuro até há pouco tempo era impossível ser estimado, mas na medida em que a inflação foi controlada isso se tornou viável”, diz.


Segundo ele, a volatilidade do câmbio ainda é um nó na questão, mas o produtor já pode fechar sua planilha de custos com a margem de lucro para pelo menos 30% a 35% de sua produção “ Esse é o caminho do mercado” acredita.

Autor:
Campo Grande News

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)