Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

Últimas Notícias

15/03/2018 14:30

Siufi reclama de exposição sobre intimidade feminina e quer aumentar proibição

Midiamax

O deputado estadual Paulo Siufi (MDB) reclamou, durante a sessão desta quinta-feira (15), de uma exposição de arte no Centro Cultural José Guizzo, chamada ‘Maria não é mais virgem’, com indicação etária atual de 16 anos. O parlamentar que aumentar a idade mínima para quem deseja prestigiar as obras.

Com fotografias impressas em mãos da exposição, o deputado disse que não queria polemizar o tema. “São imagens fortes, que eu não vou mostrar aqui porque seria quebra de decoro”, declarou Siufi.

Ele revelou que vai tentar uma agenda com o prefeito Marquinhos Trad (PSD) para sugerir que a classificação etária salte de 16 anos para seja 21 anos. “Ele (prefeito) é cristão, assim como eu que sou católico praticante”, frisou.

O deputado reclamou também do nome da exposição, ele alegou que se o nome se referir à Maria, que na tradição cristã é a mãe Jesus Cristo, a exposição é ‘criminosa’.

Exposição
Dentro do Centro Cultural José Octávio Guizzo, em Campo Grande, a mostra "Maria Não é Mais Virgem" retrata, através da pintura, o universo íntimo feminino de forma bem delicada, embora bastante explícita. Com indicação etária para maiores de 16 anos, a exposição quebra tabu em relação ao corpo da mulher e propõe discussão sobre o papel da arte perante a sociedade.

"A arte tem esse papel de polemizar. É importante aproveitar este tipo de mostra para discutir, olhar, observar o momento da sociedade e refletir o motivo de existir este pudor e o também o motivo de as pessoas estarem tão revoltadas com a arte", questiona a coordenadora do Centro Cultural, Luciana Creutzer.

Os quadros pintados por Lina da Anunciação trazem desenhos do corpo da mulher, principalmente de partes íntimas e órgãos sexuais sendo tocados. "A experiência sexual é, sem dúvida, um dos elementos que contribuem profundamente na identidade de uma pessoa, pois está integrada na trajetória emocional e, portanto, se funde à persona de cada um. No mundo contemporâneo, em constante renovação, a mulher ainda busca alcançar uma maior segurança em relação à sua própria identidade e sexualidade, com o intuito de aceitar e celebrar o seu corpo, apesar dos tabus ainda existentes", diz a descrição da mostra.

Serviço
As exposições no Centro Cultural José Octávio Guizzo vão até o dia 25 de março. As visitas podem ser feitas de terça a sexta-feira, das 8h às 22h, aos sábado das 8h às 20h, e domingo das 14h às 19h. O Centro Cultural fica na rua 26 de Agosto, 453. Informações pelo telefone 3317-1795.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Sábado, 21 de Abril de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)