Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/05/2004 16:13

Sistema para rastrear rebanhos é tema de audiência

Agência Câmara

O sistema que permite identificar os bois eletronicamente mediante a introdução de um chip, conhecido como Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov), será o tema da audiência que a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural realiza nesta quinta-feira (3). Um dos convidados para discutir o uso dessa tecnologia, que possibilita o armazenamento de dados sobre o histórico de vida de cada bovino e a rastreabilidade do animal, é o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues.
Também estarão presentes os presidentes do Fórum Nacional Permanente de Pecuária de Corte da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Antenor de Amorim Nogueira; e da Associação de Empresas de Rastreabilidade e Certificação (Acerta), José Vagner Neto.

Dificuldades operacionais
A audiência foi solicitada pelos deputados Waldemir Moka (PMDB-MS), Luis Carlos Heinze (PPB-RS) e Ronaldo Caiado (PFL-GO). Os parlamentares afirmam que a rastreabilidade bovina tem causado problemas para os produtores brasileiros exportarem à União Européia. Isso porque os pecuaristas estão com dificuldades para atender as exigências do Sisbov.
Um dos problemas, por exemplo, é a compra dos brincos de identificação, que obrigatoriamente devem ser colocados em pares nos animais que ingressarem no sistema, e cujos fornecedores não estão dando conta dos pedidos. De acordo com informações da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), que realizou um debate sobre o assunto na última sexta-feira (28), no início do ano, cerca de 15 mil animais eram inscritos diariamente no sistema. Agora, são 100 mil animais por dia. Na prática, esse crescimento tornou o registro mais lento: o registro que demorava um dia atualmente dura até 10 dias. “Precisamos simplificar um pouco a legislação e aumentar o prazo para o atendimento das exigências sem perder a qualidade no controle”, avaliou o deputado Luis Carlos Heinze.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)