Cassilândia, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

31/05/2004 16:13

Sistema para rastrear rebanhos é tema de audiência

Agência Câmara

O sistema que permite identificar os bois eletronicamente mediante a introdução de um chip, conhecido como Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov), será o tema da audiência que a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural realiza nesta quinta-feira (3). Um dos convidados para discutir o uso dessa tecnologia, que possibilita o armazenamento de dados sobre o histórico de vida de cada bovino e a rastreabilidade do animal, é o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues.
Também estarão presentes os presidentes do Fórum Nacional Permanente de Pecuária de Corte da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Antenor de Amorim Nogueira; e da Associação de Empresas de Rastreabilidade e Certificação (Acerta), José Vagner Neto.

Dificuldades operacionais
A audiência foi solicitada pelos deputados Waldemir Moka (PMDB-MS), Luis Carlos Heinze (PPB-RS) e Ronaldo Caiado (PFL-GO). Os parlamentares afirmam que a rastreabilidade bovina tem causado problemas para os produtores brasileiros exportarem à União Européia. Isso porque os pecuaristas estão com dificuldades para atender as exigências do Sisbov.
Um dos problemas, por exemplo, é a compra dos brincos de identificação, que obrigatoriamente devem ser colocados em pares nos animais que ingressarem no sistema, e cujos fornecedores não estão dando conta dos pedidos. De acordo com informações da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), que realizou um debate sobre o assunto na última sexta-feira (28), no início do ano, cerca de 15 mil animais eram inscritos diariamente no sistema. Agora, são 100 mil animais por dia. Na prática, esse crescimento tornou o registro mais lento: o registro que demorava um dia atualmente dura até 10 dias. “Precisamos simplificar um pouco a legislação e aumentar o prazo para o atendimento das exigências sem perder a qualidade no controle”, avaliou o deputado Luis Carlos Heinze.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 21 de Novembro de 2017
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)