Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/10/2006 14:03

Sistema brasileiro contra a dengue ganha prêmio mundial


Um sistema de informação para combate à dengue desenvolvido pela empresa mineira Ecovec a partir de pesquisas do professor Álvaro Eiras, da Universidade Federal de Minas Gerais, ganhou o prêmio mundial de tecnologia em saúde Tech Museum Award.

A Ecovec foi a primeira empresa brasileira indicada para o prêmio, desde que ele foi instituído em 2000 pelo Tech Museum of Innovation, dos Estados Unidos.

O professor Álvaro Eiras revelou à Agência Brasil que a tecnologia usada atualmente foi obtida após oito anos de pesquisas no Laboratório de Culicídeos da UFMG, que trata de mosquitos, pernilongos e muriçocas.

“Hoje a tecnologia já está sendo usada em dois municípios brasileiros (Frutal e Congonhas, em Minas) e um terceiro município (Vitória, no Espírito Santo) acabou de instalar um projeto piloto. O sistema tem sido avaliado pelo Ministério da Saúde há mais de dois anos”, informou Eiras.

Agilidade, baixo custo e prevenção da doença são as vantagens principais da nova tecnologia, ressaltou o pesquisador. “O sistema tem a capacidade de conhecer a população do mosquito transmissor da dengue, que é o Aedes aegypti, em uma semana, durante o ano todo. Toda semana dá para fazer esse monitoramento”, explicou. O Ministério da Saúde prevê que o trabalho seja feito apenas seis vezes por ano, disse Eiras. “Então, não há um acompanhamento”, definiu.

A vantagem do sistema é permitir detectar com mais rapidez e sensibilidade a ocorrência de áreas com focos do mosquito transmissor da dengue. “O custo é praticamente dez vezes mais baixo do que o (método) usado pelo Ministério”.

Álvaro Eiras destacou que o projeto conta com a parceria do Ministério da Saúde. Uma reunião técnica já foi realizada entre as partes e o Laboratório de Culicídeos está respondendo agora a questionamentos formulados pelo governo em relação a detalhes vinculados à prevenção de riscos de epidemia de dengue.

O sistema tecnológico desenvolvido pela UFMG e Ecovec é disponibilizado na internet. A cada semana, há um mapa novo cujas cores especificam se a área não tem mosquito (verde), se há uma pequena proporção (amarelo), sistema de atenção (alaranjado) e área de risco, onde a população do mosquito está alta e se deve entrar com medidas de intervenção (vermelho).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)