Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/10/2008 07:58

Síndrome da Talidomida: MP prepara ação contra a União

Alex Rodrigues/ABr

Brasília - Novos casos da Síndrome da Talidomida foram registrados nos últimos sete anos e a responsabilidade é do Poder Público. A opinião é da procuradora da República no Estado de São Paulo, Eugenia Augusta Favero. “A União é responsável por, em pleno século XXI, continuarem nascendo crianças vítimas da talidomida. Só no Brasil isso continua acontecendo”. O Ministério Público (MP), adiantou ela, está prestes a ingressar na Justiça com uma ação civil pública contra a União.

Embora explique que a ação ainda está sendo elaborada, Eugenia adiantou que o MP deverá pedir que a Justiça obrigue a União a reembolsar as despesas que as famílias das vítimas nascidas a partir de 2001 tiveram durante o primeiro ano de vida das crianças nascidas com má-formação congênita devido ao uso da substância tranquilizante e antiinflamatória.

Além da pensão, o MP também pedirá que o governo incremente os programas de conscientização, divulgando propagandas mais ostensivas para tentar esclarecer a população sobre os riscos do uso da talidomida, ainda hoje usada por pessoas com hanseníase. “As pessoas acham que o problema com a talidomida é algo do passado, mas mesmo existindo uma norma [sobre o uso do remédio], os postos de saúde erram e novos casos continuam aparecendo."


Ao participar da audiência pública realizada hoje (8) pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, a procuradora adiantou que a nova ação civil será semelhante à de 1997.

“Na decisão anterior, a juíza determinou uma data limite para os pagamentos de indenização por entender que qualquer novo caso que surgisse a partir de 1998 seria decorrente de um problema do usuário, ocorrido em casa, e não por falha dos postos de saúde”, explica Eugenia, referindo-se ao processo que visa a garantir indenização por danos morais às chamadas vítimas da segunda geração da Síndrome da Talidomida.

A própria procuradora, no entanto, reconhece que os diferentes julgamentos têm criado uma discrepância no tratamento dispensado às três gerações de vítimas. Razão pela qual defende a aprovação do projeto de lei nº 1.165, de autoria do senador Tião Viana (PT-AC). “O projeto tem muita pertinência por trazer isonomia no tratamento dado às vítimas”.

Eugenia, no entanto, aponta que mesmo com a lei, será difícil equacionar os direitos de cada geração de vítimas com a devida responsabilidade da União. “Em termos do tratamento [responsabilidade] da União, temos que considerar a que geração a vítima pertence, olhando de forma diferenciada [cada caso]”.




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)