Cassilândia, Sábado, 19 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

20/07/2016 16:45

Servidores da Receita mantêm mobilização e caminhões fazem fila em Ponta Porã

Campo Grande News

A paralisação nacional de auditores fiscais e analistas tributários da Receita Federal do Brasil, iniciada na semana passada contra o governo federal, provocou uma fila de caminhões no posto do órgão em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. 

A mobilização acontece às quintas e terças, mas a fila continua nesta quarta-feira devido ao grande número de veículos de carga à espera de liberação.

As categorias reivindicam o cumprimento imediato de um acordo firmado em março deste ano com o governo federal para o reajuste, mas o Ministério do Planejamento decidiu reavaliar os compromissos feitos pela presidente afastada Dilma Rousseff (PT). Os servidores acusam o Palácio do Planalto de ignorar o acordo.

Em Mato Grosso do Sul, a mobilização ocorre em todas as delegacias e postos da Receita Federal, mas o impacto é maior em Corumbá, Mundo Novo e Ponta Porã.

Mundo Novo – Na divisa com o Paraná, os servidores da inspetoria MS aderiram na semana passada à mobilização. De acordo com Yone de Oliveira, auditora fiscal e representante sindical em Mundo Novo, entre outras iniciativas, nas terças e quintas-feiras não estão sendo desembaraçadas as cargas importadas e exportadas.

A ação é coordenada com as unidades aduaneiras em Guaíra (PR), na outra margem do Rio Paraná e Santa Helena (PR), que também não permitem o ingresso de caminhões, mantendo o impedimento na fronteira centro-oeste/sul.

As categorias aguardam que seja enviada ao Congresso Nacional a medida provisória referente ao acordo 2015 e implantado o adicional de fronteira, previsto na lei 12.855/2013. Apesar de aprovada há mais de mil dias, a lei ainda não foi regulamentada pelo governo federal.

Governo garantiu aumento – Nesta quarta-feira, auditores fiscais da Receita informaram que o Ministério da Fazenda comprometeu-se a cumprir o acordo salarial, que prevê reajuste de 21,3% em quatro anos, dos quais 5,5% seriam pagos já a partir de agosto.

Entretanto, como o projeto de lei do aumento ainda não foi enviado ao Congresso Nacional a categoria mantém a operação padrão. Hoje eles foram recebidos pelo secretário-executivo da Fazenda, Eduardo Refinetti Guardia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 19 de Setembro de 2020
Sexta, 18 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)