Cassilândia, Domingo, 22 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

20/09/2017 17:00

Servidores da educação terão encontro com governo para discutir incorporação

Campo Grande News

Surtiu efeito o movimento dos cerca de 600 funcionários dos setores administrativos da educação em Mato Grosso do Sul, nesta quarta-feira, 20, na Assembléia Legislativa, em defesa da incorporação no salário de um abono de R$ 200 pago pelo Governo do Estado.

Segundo o líder do governo na AL, o deputado Rinaldo Modesto (PSDB), na próxima segunda-feira, ainda em horário a ser definido, o secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel, irá receber representantes dos trabalhadores no setor da educação junto com deputados membros da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa para tratar da reivindicação.

“Como deputados podemos apenas requisitar, interceder em favor dos trabalhadores, porque quem tem a caneta e poder de decisão é o governo, mas entramos em contato com a Governadoria e já agendamos a reunião para tratar dessa questão”, disse o deputado Rinaldo Modesto.

O salário inicial dos servidores da educação é de R$ 805, mais o abono de R$ 200. Como o Governo do Estado anunciou reajuste salarial linear de 2,94%, o setor quer que isso seja sobre a soma da incorporação do abono ao salário.

Em Mato Grosso do Sul são 6.500 funcionários administrativos na área da educação pública estadual. Os trabalhadores alegam que a incorporação do abono ao salario inicial irá melhorar a situação de toda a classe dos administrativos.

“Os administrativos estão recebendo menos de um salário mínimo (R$ 937)”, lembrou o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, durante o movimento desta quarta-feira na Assembléia Legislativa.

Em nome da bancada do PMDB, o deputado Eduardo Rocha (PMDB) usou a tribuna para anunciar que o partido votará a favor da incorporação caso o governo encaminhe projeto neste sentido para apreciação da Casa. Em apartes, os deputados Zé Teixeira (DEM) e Onevan José de Matos (PSDB), além dos parlamentares do PT, também se posicionaram a favor da reivindicação dos servidores.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Sábado, 21 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 20 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)