Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/05/2006 14:30

Servidores da Anvisa decidem hoje se haverá ''trégua''

Flávia Albuquerque / ABr

Os servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidem na tarde de hoje (2) se continuam a paralisação iniciada do dia 21 de fevereiro ou se realizam "trégua" de 10 dias à espera da reabertura das negociações pelo governo. O assunto será discutido durante reunião em Brasília com o comando de greve da Federação Nacional dos Servidores Públicos da Seguridade Social (Fenasps).

A "trégua" foi decidida em assembléia no Rio de Janeiro no último dia 27 e a decisão repassada para a Fenasps. De acordo com o coordenador do comando de greve da federação, Célio dos Santos, durante o encontro de hoje será apresentada a decisão dos outros estados sobre a trégua.

"O desenho que temos é de que essa trégua realmente aconteça, mas ainda não temos a confirmação", diz Santos. Segundo ele, o governo pede que os servidores voltem a trabalhar para negociar, mas a Fenasps não concorda em retomar as atividades sem uma garantia de que as reivindicações serão atendidas. "Caso se decida mesmo pela trégua, esperaremos até o dia 9. Se o governo não abrir as negociações, a greve será retomada."

De acordo com o coordenador do comando de greve, a paralisação começou no dia 21 de fevereiro porque o governo federal não cumpriu o acordo assinado no ano passado. Os trabalhadores reivindicam enquadramento na carreira dentro da Anvisa e a organização do plano de carreira.

A assessoria de imprensa da Anvisa informou que a diretoria agência participará de uma reunião amanhã (3) com representantes do ministério do Planejamento e da Casa Civil. Eles vão trabalhar em um acordo a ser oferecido aos grevistas.

Para normalizar os serviços, nos últimos dias 29, 30 de abril e 1º de maio, 66 funcionários da Anvisa fizeram um mutirão no Porto de Santos e nos aeroportos Internacional de São Paulo (Guarulhos) e Internacional de Viracopos (Campinas), em São Paulo, e no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim.

Os trabalhadores realizaram oito mil ações de vigilância sanitária (processos de fiscalização e liberação de produtos para embarque e desembarque das mercadorias). A Anvisa irá agora cadastrar os dados das liberações realizadas no mutirão.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)