Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/08/2004 09:13

Servidor terá 6% descontado do salário, prevê Cassems

Jacqueline Lopes/Campo Grande News

A partir de 2005 os usuários do maior convênio do Estado, a Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de MS), vão pagar 6% do salário que recebem, o dobro do valor cobrado hoje. Isso, segundo o presidente Lauro Sérgio Davi, por conta do acordo que está prestes a ser firmado com as especialidades médicas que pedem reajuste na tabela.
Hoje, a Cassems arca com R$ 2,4 milhões para o pagamento dos 2 mil médicos credenciados. Para 2005, esse valor vai praticamente dobrar. De acordo com a previsão do presidente da Cassems, serão R$ 4,3 milhões, ou seja, R$ 1,9 milhões a mais. “A única forma de conseguirmos cumprir com a CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos) é aumentar o valor da contribuição”, explicou Davi.
No convênio, o usuário paga pela consulta a taxa de R$ 7,00, já que a Cassems arca com R$ 15,00. Mas, as regras mudaram após o desligamento dos médicos. Independente do preço que o usuário paga na consulta particular – que custa em média R$ 80,00 - a Cassems reembolsa apenas R$ 15,00. "Ainda não sabemos o quanto foi reembolsado mas mantivemos a média de consultas mesmo com o desligamentos das especialidades", disse o presidente.
Ainda de acordo com o representante da entidade, outro procedimento será fazer um corte no número de médicos credenciados. “Não sabemos ainda qual será a redução, mas é o caminho para podermos pagar os profissionais. Vai depender da demanda dos usuários. No caso da ginecologia temos que levar em conta o fato de ter muitas usuárias, por exemplo”, detalhou.
Segundo Davi, todas essas modificações fazem parte da perspectiva de “no mais tardar até o dia 15, os ortopedistas, urologistas, angeologistas e cirurgiões vasculares e otorrinolaringologistas voltarem às suas funções”.
“Estamos negociando com cada categoria separada e durante esta semana continuaremos as conversas”, finalizou. A Cassems é formada por um conselho administrativo e outro fiscal que têm autonomia para fazer os procedimentos na caixa, já que são formados por representantes dos 160 mil usuários, servidores estaduais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)