Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/10/2014 15:01

Servidor municipal é preso acusado de aliciar e incentivar prostituição de menor

Correio do Estado

O servidor municipal J. P. da S., de 33 anos, foi preso na manhã deste domingo (19), acusado de aliciar e incentivar menores a se prostituírem em Dourados (MS). De acordo com as investigações, o homem aliciava adolescentes de 14 anos através de perfis falsos no Facebook e também pelo aplicativo WhatsApp. A mãe de uma das vítimas o denunciou depois de descobrir conversas na página de seu filho no Facebook.

Segundo o site Dourados News, a delegada Marina Lemos, responsável pelas investigações, contou que o servidor criava perfis falsos se passando por uma mulher. Com isso, assediava os menores e os atraia para sua casa. No local, quando as vítimas se davam conta da situação, ele as convencia a manter relações sexuais com ele por R$ 30.

Toda a ação era filmada e fotografada. Os registros eram armazenados no computador do servidor, que foi apreendido e encaminhado para ser periciado na Capital. Até o momento, a polícia trabalha com 12 vítimas, que já foram identificadas, todas com 14 anos ou mais. No entanto, as investigações continuam e existe a possibilidade do número de vítimas atingir 200.

A Polícia Civil está convocando todos os adolescentes para comparecer à delegacia e ajudar no esclarecimento do caso.​ Ainda segundo o Dourados News, J. é soropositivo e teria mantido relações sexuais com alguns menores sem uso de preservativo

Além de responder por favorecimento à prostituição infantil, o servidor pode responder por estupro de vulnerável, caso fique comprovado que houve vítimas menores de 14 anos, e também por crime de perigo de contágio de moléstia grave, previsto no artigo 131 do Código Penal, quando a pessoa sabe da sua condição (no caso, portadora do vírus HIV) e age de propósito contra o bem estar de outro.

O servidor, que não tinha passagens pela polícia, foi levado para a delegacia do 1º Distrito Policial, onde permanece preso. Conforme a delegada responsável pelo caso, uma das coisas que mais impressionaram durante a investigação é que o servidor sabia que era alvo da polícia (mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa dele), mas continuou a agir.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)