Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/11/2005 09:19

Sérgio Gomes da Silva nega as acusações no caso Celso

Paulo Montoia/ABr

Apenas três dos sete presos que participaram ontem (28) da acareação pública da Comissão Parlamentar dos Bingos (CPI dos Bingos) em São Paulo com Sérgio Gomes da Silva fizeram declarações. A audiência procurou confrontar depoimentos para buscar novos caminhos que elucidem o seqüestro e morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), em 2002. Mas os depoimentos favoreceram o empresário Sérgio Gomes da Silva, acusado de envolvimento com o crime.

Durante toda a tarde, os senadores ouviram a portas fechadas duas novas testemunhas. À noite, queriam confrontar os depoimentos com as declarações dos sete presos e do empresário, identificado como mandante do crime pelas duas novas testemunhas. À tarde, o senador Magno Malta havia antecipado à imprensa que o depoimento de uma nova testemunha, que pedira anonimato, "fechava o caso".

Segundo o senador Eduardo Suplicy, a testemunha é moradora da favela Heliópolis, depositária de informações da comunidade. Ela disse ter ouvido que Sérgio Gomes da Silva teria aceitado R$ 1,5 milhão para gastos da campanha de Celso Daniel, em troca da liberação do uso de vans no transporte público, tal como acontece em outros municípios. O dinheiro teria sido dado por um homem conhecido como Banana.

Depois de eleito, porém, Celso Daniel teria se recusado a dar a concessão ou a devolver o dinheiro. A solução teria sido seqüestrá-lo, pedir um resgate de R$ 3 milhões, que cobrisse o valor e pagasse os criminosos. Banana teria concordado com o seqüestro e encomendado a operação a Dionísio Aquino. De acordo com a testemunha, ele também teria organizado a espetacular fuga de Dionísio, retirado de helicóptero do pátio de uma cadeia em Guarulhos, para que pudesse fazer o seqüestro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)