Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/09/2007 05:36

Senado rejeita MP que cria secretaria de longo prazo

Marcos Chagas/ABr

Brasília - O Senado Federal rejeitou, por 46 votos a 22, a Medida Provisória nº 377, que cria 660 cargos de direção e assessoramento superior (DAS), funções gratificadas e a Secretaria de Planejamento de Longo Prazo, cujo titular, Roberto Mangabeira Unger, já tinha sido nomeado e tomado posse com status de ministro. A responsabilidade pela derrota do governo no Senado começou com a relatoria do peemedebista Valter Pereira (PMDB-RS), que recomendou a inadmissibilidade. Depois, o próprio líder do PMDB, Valdir Raupp (RO) votou pela rejeição da MP.

Com a decisão, a medida provisória perda a validade. Essa é a primeira derrota do governo no Senado após o plenário decidir pela absolvição do presidente Renan Calheiros (PMDB-AL). Indagado se essa seria uma resposta do partido à postura do governo, o líder do partido disse somente: “O PMDB votou 99% com o governo. Porque não poderia votar uma vez contra? Quantas vezes o PT votou contra o governo aqui no Senado?”, questionou. A única justificativa de Raupp foi a que a oposição dos peemedebistas estão concentradas nas "demandas regionais" dos senadores.

Valdir Raupp, que recomendou a rejeição da MP, argumentou que se o governo editar uma nova medida provisória, que reduza em "pelo menos 70%" o número de cargos previstos. O vice-presidente do Senado, Tião Viana (PT-AC), disse que a postura do PMDB não é uma surpresa. “O PMDB fez isso a vida inteira. E fez isso hoje. O PMDB não é uma caixa de surpresas, é uma caixa aberta”, respondeu, quando também perguntado se a atitude era uma resposta do partido ao governo.

Os 660 cargos criados pela MP se destinavam a 16 órgãos da administração federal, incluindo a nova Secretaria, na estrutura da Presidência da República, e são os seguintes: DAS-6 (quatro cargos); DAS-5 (65 cargos); DAS-4 (116 cargos); DAS-3 (192 cargos); DAS-2 (200 cargos); DAS-1 (49 cargos) e FG-1 (Função Gratificada, 34 cargos). De junho a dezembro, o custo financeiro desses novos cargos é de cerca de R$ 25 milhões e a partir de 2008, de cerca de R$ 44 milhões.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)