Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/04/2008 19:18

Senado cria CPI para investigar gastos com cartões

Marcos Chagas, da Agência Brasil

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), leu hoje no plenário o requerimento que cria a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cartões Corporativos do Senado.

O foco da comissão é investigar os gastos irregulares de servidores e autoridades do governo com cartões corporativos, o mesmo da CPI mista.

O requerimento foi lido pelo primeiro-secretário Efraim Morais (DEM-PB).

A leitura é o primeiro passo para que a comissão seja instalada. Cabe agora aos líderes partidários indicar seus representantes na CPI.

A representação será distribuída de acordo com o número de senadores nos blocos ou partidos. Os líderes tem cinco dias para fazer suas indicações. Caso algum partido não apresente seu representante, caberá, pelo Regimento Interno, ao presidente do Senado fazê-lo.

Pelo critério da proporcionalidade, a base aliada do governo terá oito representantes e a oposição cinco.

A distribuição pelo critério da proporcionalidade partidária é a seguinte: Bloco da minoria (DEM-PSDB) - três representantes; Bloco de apoio ao governo (PT-PR-PSB-PCdoB-PP-PRB) – três; PMDB – três; PTB – um; PDT - um.

O P-SOL e o PSC não atingiram o coeficiente de representatividade de bancada necessário, regimentalmente, para garantir uma vaga em comissões parlamentares de inquérito. A CPI terá ainda sete suplentes.

O senador Garibaldi Alves disse, pouco antes de iniciar a Ordem do Dia, que quer evitar a possibilidade de a oposição levar para apreciação do Plenário do Senado os requerimentos porventura rejeitados na CPI.

Os líderes do PSDB e do DEM, Arthur Virgílio Neto (AM) e José Agripino Maia (RN), respectivamente, já anunciaram que adotarão o expediente caso se repita na CPI do Senado o que vem ocorrendo na CPI mista.

"Aí é o que queremos evitar. Todo Parlamento têm CPI, têm a votação em Plenário e têm as comissões. O nosso só precisa equilibrar, precisa votar em Plenário, investigar nas CPIs e deliberar nas comissões", afirmou o presidente do Senado ao ser questionado se a estratégia nesse sentido não prejudicaria a votação das matérias que estão na Ordem do Dia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)