Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/03/2004 15:37

Senado aprova dedução no IR de gastos com educação

Agência Senado

A CE (Comissão de Educação) do Senado Federal aprovou, aprovou hoje o parecer do senador Juvêncio da César da Fonseca (PDT/MS) favorável a projeto de autoria do então senador Carlos Wilson que permite a dedução integral no Imposto de Renda das pessoas físicas de todos os pagamentos efetuados com educação, incluindo as mensalidades gastas com os ensinos fundamental, médio e superior, além de cursos de especialização e profissionalizantes. Atualmente, o limite de dedução anual é de R$ 1.998,00. O projeto (PLS n° 81/02) vai agora para exame da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde será apreciado em decisão terminativa.

Apesar da decisão da CE, senadores que formam a base parlamentar do governo, como o ex-ministro da Educação, Cristovam Buarque (PT-DF), manifestaram-se contrários à aprovação da matéria. A proposição, segundo ele, é corporativa e vai beneficiar apenas quem paga Imposto de Renda e que, portanto, possui vencimentos acima da média dos que são percebidos pela maioria dos brasileiros.

A senadora Fátima Cleide (PT-RO) concordou com Cristovam Buarque e, tomando por base dados do Ministério da Fazenda, informou que o projeto, transformado em lei, reduziria o orçamento da União para a área da educação. E observou que o ensino fundamental seria o mais prejudicado.

A líder do governo no Senado, Ideli Salvatti (PT-SC), lembrou que a maioria da população não paga Imposto de Renda e, por isso, o projeto beneficiaria a uma minoria, com reflexos negativos na educação, principalmente com relação ao ensino fundamental.

Mas para o relator, senador Juvêncio da Fonseca, a posição da base governista, contrária ao projeto, não era de se estranhar, “porque o governo não abre mão de deixar de arrecadar sequer um centavo”. E observou que a classe média, em especial, recorre aos serviços de educação privados porque se encontra pressionada a fazê-lo em razão das deficiências dos serviços públicos.

O senador José Jorge (PFL-PE) entende que a educação tem que ser prioridade em qualquer governo e condenou a posição levantada pelos senadores da base governista de que o projeto beneficiaria uma minoria, uma vez que, conforme observou, quem recebe atualmente acima de R$ 1.000,00 paga Imposto de Renda. O senador José Eduardo Azeredo (PSDB-MG) observou que as mensalidades das faculdades particulares “estão muito caras” e o valor da dedução anual no Imposto de Renda - R$ 1.998,00 - dá para pagar às vezes apenas três mensalidades. Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) disse que a dedução integral seria uma forma de retribuir quem se preocupa em gastar com a educação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)