Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/06/2012 14:25

Senado analisa projeto que regulamenta uso de cercas elétricas

Milena Galdino, Agência Senado

Um dos assuntos mais polêmicos em análise na CAS na quarta-feira (6) será a regulação do uso de cercas elétricas. Está pronto para ser votado o substitutivo do senador Gim Argello (PTB-DF) a projeto de lei da Câmara (PLC 52/10) que estabelece cuidados e procedimentos a serem observados na instalação de cercas eletrificadas ou energizadas em zona urbana e rural. A ideia é que as cercas obedeçam a critérios da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para não oferecer perigo à população. O choque deve ter baixa corrente e pulsos de pequena duração. A proposta prevê multa para quem descumprir a regra.
Os oito itens da pauta da CAS são terminativos, ou seja, se forem aprovados devem seguir para a Câmara dos Deputados ou à sanção presidencial sem passar pelo Plenário. Boa parte é composta por matérias relativas a direitos trabalhistas. Um desses projetos garante seguro-desemprego aos catadores de caranguejo no período de defeso dessa espécie (PLC 53/2011). Outra proposta, que está na CAS desde 2008, estabelece o salário mínimo como piso para o auxílio-acidente (PLS 476/2008). Nessa mesma linha, há o projeto que determina um piso nacional de salário para os vigilantes (PLS 135/2012). Ele delega ao Ministério do Trabalho e Emprego a responsabilidade de negociar, anualmente, a revisão e fixação desse piso junto com empregadores e empregados do setor.
Ainda em benefício do trabalhador, deve ser votada a proposta que torna a vacina antitetânica obrigatória para quem atua na construção civil. Essa mão de obra específica é considerada grupo de risco, porque pelo menos 18% dos casos de tétano acidental ocorrem nesse tipo de trabalho. O projeto, PLS 614/2011, já havia entrado em pauta na última reunião da CAS, mas teve a votação adiada.
Pirataria de remédios
Outro projeto importante que deve ser votado é o da Política Nacional de Combate à Pirataria de Produtos Submetidos à Vigilância Sanitária (PLS 162/2011). Além da repressão à produção de remédios piratas, o projeto também visa o combate à falsificação de alimentos, inclusive bebidas, suplementos alimentares, cosméticos, cigarros, materiais médico-hospitalares e odontológicos, entre outros produtos.
Essa matéria foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) em 29 de fevereiro.
Agência Senado

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)