Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018

Últimas Notícias

24/05/2013 15:02

Segurança Pública: MS gasta R$ 1.300 por preso

OAB/MS

A situação do sistema carcerário, a segurança na região de fronteira e a formulação de políticas públicas para o setor foram tratadas em debate, hoje, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), em Campo Grande. O presidente da Comissão dos Advogados Criminalistas, Luiz Carlos Saldanha, explica que o encontro foi uma oportunidade para discutir o impacto em longo prazo quanto a investimentos na construção de novos presídios, capacitação e contratação de novos servidores.

Em Mato Grosso do Sul, cada detento custa em média R$ 1.300,00 aos cofres públicos, de acordo com dados divulgados pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). “Hoje, são cerca de 4.800 presos aguardando sentença. E esse é um dos fatores que contribuem para a superlotação. Um outro problema é a falta de investimento. Exemplo disso é que estamos com mesmo espaço da década de 70”, comenta Saldanha.

Enquanto a média de presos nacional é de 258 presos para cada 100 mil habitantes, em Mato Grosso do Sul o número chega a 500. Isso se deve ao fato do Estado ter fronteira seca com Paraguai e Bolívia, classificado então como rota de tráfico de drogas e armas para outras capitais do país. O presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues, destaca que o objetivo do encontro do dia 24 é ampliar as discussões a respeito da atual situação, que se mostra cada vez mais crítica. “Precisamos cobrar medidas mais sérias e políticas públicas mais comprometidas com a segurança do cidadão sul-mato-grossense”, afirma.

O debate “Segurança Pública em Mato Grosso do Sul” foi realizado durante a Sessão do Conselho Estadual da OAB/MS, no Plenário da Ordem, em Campo Grande (MS).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)