Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/05/2013 15:02

Segurança Pública: MS gasta R$ 1.300 por preso

OAB/MS

A situação do sistema carcerário, a segurança na região de fronteira e a formulação de políticas públicas para o setor foram tratadas em debate, hoje, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), em Campo Grande. O presidente da Comissão dos Advogados Criminalistas, Luiz Carlos Saldanha, explica que o encontro foi uma oportunidade para discutir o impacto em longo prazo quanto a investimentos na construção de novos presídios, capacitação e contratação de novos servidores.

Em Mato Grosso do Sul, cada detento custa em média R$ 1.300,00 aos cofres públicos, de acordo com dados divulgados pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). “Hoje, são cerca de 4.800 presos aguardando sentença. E esse é um dos fatores que contribuem para a superlotação. Um outro problema é a falta de investimento. Exemplo disso é que estamos com mesmo espaço da década de 70”, comenta Saldanha.

Enquanto a média de presos nacional é de 258 presos para cada 100 mil habitantes, em Mato Grosso do Sul o número chega a 500. Isso se deve ao fato do Estado ter fronteira seca com Paraguai e Bolívia, classificado então como rota de tráfico de drogas e armas para outras capitais do país. O presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues, destaca que o objetivo do encontro do dia 24 é ampliar as discussões a respeito da atual situação, que se mostra cada vez mais crítica. “Precisamos cobrar medidas mais sérias e políticas públicas mais comprometidas com a segurança do cidadão sul-mato-grossense”, afirma.

O debate “Segurança Pública em Mato Grosso do Sul” foi realizado durante a Sessão do Conselho Estadual da OAB/MS, no Plenário da Ordem, em Campo Grande (MS).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)