Cassilândia, Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

31/10/2003 14:37

SED faz reordenamento para atender ensino médio

Anderson Carvalho - SED

O secretário de Estado de Educação, Hélio de Lima, reafirmou a uma comissão de representantes da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), hoje de manhã, que o Governo Popular está fazendo um reordenamento escolar e não há política de municipalização do ensino fundamental.

Foi explicado à presidente da federação, Mara Carrara, e aos demais sindicalistas, que o reordenamento acontece em comunidades, na capital e no interior, onde há salas de ensino fundamental ociosas ou com poucos alunos, enquanto as classes do ensino médio são insuficientes para atender o crescente aumento de alunos.

Com base em levantamentos feitos nessas localidades, a secretaria concluiu que precisa fazer adaptações para atender garantir estudo aos alunos, fechando ou incorporando salas do ensino fundamental ou fazendo parcerias com prefeituras, que têm escolas ociosas durante a noite.

Em 2004, o ensino médio será obrigatório e a SED estima que serão matriculados na rede estadual de 15 a 18 mil novos alunos nessa etapa de ensino. Para atendê-los, as escolas estaduais precisam se preparar já, porque conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), compete ao Estado a oferta do ensino médio.

Há casos, como em Campo Grande, em que uma escola conta com salas do ensino fundamental com menos de dez alunos, enquanto noutra unidade, ao lado, as classes do ensino médio estão lotadas e não há capacidade de ampliação do número de vagas, se ajustes não forem feitos.

A superintendente de Políticas de Educação, Onilda Ouriveis, disse que o reordenamento está restrito a situações localizadas. “Há um trabalho localizado em 16 escolas. Estamos atendendo uma questão emergente porque é grande a quantidade de alunos do ensino médio que virão para a rede estadual no ano que vem.”

Para esclarecer que não há política de municipalização, Hélio de Lima e sua equipe reforçaram o compromisso de manter o ensino fundamental em todos os municípios. Enfatizou também que todo o reordenamento vem sendo amplamente discutido com as comunidades, a exemplo do que aconteceu em Cassilândia, Itaporã e Campo Grande.

O secretário acrescentou que, ao contrário do que argumentam os sindicalistas, não haverá demissão de trabalhadores. “Vamos abrir muitas salas para o ensino médio, então teremos de contratar muitos trabalhadores.”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 30 de Setembro de 2020
17:50
Ituiutaba, Minas Gerais: confira o boletim coronavírus desta quarta-feira
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
Terça, 29 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)