Cassilândia, Domingo, 24 de Março de 2019

Últimas Notícias

18/09/2007 07:40

Secretário prevê punição exemplar para policiais

Vladimir Platonow/ABr

Rio de Janeiro - O secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, disse ontem (17) que os 52 policiais militares presos sob a acusação de receberem dinheiro de traficantes em troca de ajuda poderão ser expulsos. "Nós vamos investigar para eliminar esse tipo de acontecimento [corrupção] e isso só vai acontecer por meio de punição exemplar, para excluir esses servidores", afirmou.

A operação da Polícia Civil prendeu soldados, cabos e sargentos do 15º Batalhão de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e segundo Beltrame, eles recebiam até R$ 3,9 mil por semana para não reprimirem o tráfico de drogas e para informarem sobre futuras operações.


As prisões foram coordenadas pelo delegado André Drumont, da 59ª DP (Duque de Caxias), a partir de investigações iniciadas em fevereiro que flagraram, em escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, o esquema de pagamento de propinas. O delegado disse que os PMs prendiam os criminosos e os soltavam, após receberem pagamentos. “Pelo menos em duas oportunidades, os valores foram de R$ 5 mil e de R$ 8 mil”, contou.

Os policiais foram presos logo nas primeiras horas da manhã, quando chegavam ao batalhão ou em suas próprias casas. De acordo o secretário, eles poderão responder por crimes de formação de quadrilha, corrupção, concussão (crime praticado por funcionário público ao exigir vantagem indevida, como propina) e associação para o tráfico.

Outros sete PMs tiveram prisão decretada pela Justiça, totalizando 59 policiais investigados por envolvimento com o tráfico. Cinco traficantes também foram presos e outros dois estão sendo procurados. Os policiais presos equivalem a cerca de 10% do efetivo do Batalhão de Caxias e Beltrame disse que poderá pedir ajuda da Força Nacional para reforçar a segurança na região.

Beltrame informou ainda que espera uma definição do secretário nacional de Segurança, Antonio Carlos Biscaia, sobre a complementação ao salário dos policiais fluminenses, que ganham em torno de R$ 800. O Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), lançado em agosto, prevê que o salário base chegue a R$ 1,4 mil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 24 de Março de 2019
Sábado, 23 de Março de 2019
09:00
Santo do dia
Sexta, 22 de Março de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)