Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

12/05/2004 09:38

Secretário defende novo cálculo para definir mínimo

Agência Câmara

O secretário do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade da Prefeitura de São Paulo, Márcio Pochmann, afirmou, nesta terça-feira, que é necessária uma pesquisa científica para definir o valor ideal do salário mínimo, inclusive investigando o nível de gastos das famílias mais pobres, como foi feito na década de 30. Pochmann participou de audiência pública conjunta das comissões de Seguridade Social e Família e de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, que discutiu o reajuste do salário mínimo e seu impacto na Previdência Social.
O convidado defendeu também que sejam feitos dois cálculos para a definição do reajuste. O primeiro, sobre o impacto direto na Previdência Social. O segundo, do impacto na dinâmica da atividade econômica motivado pela elevação do nível de renda da população. Isso porque, explicou Pochmann, o reajuste não só representa um problema de caixa para a Previdência, mas maior consumo da população. "Inexoravelmente a elevação do salário mínimo tem impactos na Previdência Social em termos de custos. Mas, ao mesmo tempo, também tem impactos nas receitas, uma vez que o recebimento de um valor maior para o salário mínimo implica gastos, maior consumo, e até maior nível de emprego", disse o professor da Unicamp. “Isso implica arrecadação adicional para o Governo”, complementou.

Desigualdades
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 22 milhões de brasileiros recebem um valor igual ou inferior ao salário mínimo. Desse total, 25,3% estão na agricultura, 17,1% na indústria e os demais nos setores de comércio e serviços. Além disso, 75% desses trabalhadores com renda inferior ao salário mínimo não completaram o primeiro grau.
O autor do requerimento da audiência, deputado Eduardo Paes (PSDB-RJ), considera fundamental que o Congresso e a Comissão de Seguridade Social discutam o reajuste do salário mínimo e seu impacto na Previdência Social. Esse debate, segundo ele, garantirá a compreensão e clareza de que o mínimo é um instrumento fundamental no combate à pobreza e na diminuição das desigualdades sociais.



Reportagem - Lucélia Cristina
Edição – Simone Ravazzolli


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)