Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/07/2016 13:05

Secretário de Justiça quer usar dólares apreendidos para construir sede do DOF

Notícias MS

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), José Carlos Barbosa, entregou nesta sexta-feira (15) ao juiz federal da 3ª Vara Federal de Mato Grosso do Sul, Odilon de Oliveira, um ofício solicitando a doação dos U$ 2,4 milhões (equivalente a R$ 8 milhões) que foram apreendidos durante a operação “Corumbá Segura II’, para a construção da sede do Departamento de Operações de Fronteiras (DOF), em Dourados.

Dólares

O flagrante foi realizado na noite de sábado (9), no posto fiscal do Lampião Aceso, localizado na rodovia BR-262, no decorrer da ação organizada pela Secretaria de Segurança Pública, por intermédio do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGIFRON), DOF, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Federal (PF).

Para o secretário José Carlos Barbosa, o bom desempenho do DOF se comprova pelos seus próprios números, uma vez que, só nos seis primeiros meses de 2016 apreendeu 35 toneladas de drogas e prendeu 215 pessoas em flagrante por tráfico de drogas; apreendeu R$ 158 milhões em mercadorias (cigarro, pneus, medicamentos e eletrônicos, entre outros) produto de contrabando/descaminho e prendeu 93 pessoas pelo mesmo crime; recuperou 94 veículos furtados; apreendeu um total de 321 veículos e prendeu um total de 490 pessoas.

“O DOF tem contribuído para o Estado e para sociedade no combate ao crime organizado, mas ainda não obteve o devido reconhecimento, uma vez que, sequer possui sede própria”, enfatizou.

Segundo ele, apesar de existir essa parceria para a execução de operações e outros trabalhos conjuntos, pouquíssimas são as contrapartidas financeiras ou apoio do Governo Federal, pois a quantia apreendida será revertida somente para a construção de delegacias da Polícia Federal, conforme já foi divulgado na imprensa local.

“Estamos recorrendo à sensibilidade do juiz federal Odilon de Oliveira, no sentido de disponibilizar a quantia que foi apreendida nesta operação conjunta para construção da sede do DOF em Dourados. Já existe uma área de 14.700m², que é propriedade do Estado, destinada para construção do prédio, faltando apenas o recurso para o início das obras”, relatou o secretário durante a reunião.

Na oportunidade, o juiz federal Odilon de Oliveira informou que vai verificar a possibilidade de destinar parte desta quantia para a construção do departamento, que tem realizado um excelente trabalho de combate ao tráfico de drogas em Mato Grosso do Sul.

Mato Grosso do Sul possui 1.517 quilômetros de fronteira, sendo 549 quilômetros de fronteira seca com países como Paraguai e Bolívia, fazendo com que o Estado se torne uma importante rota do tráfico de entorpecentes, de armas e contrabando.

DOF

O Departamento de Operações de Fronteira (DOF) foi criado em 28 de maio de 1987, por meio da Resolução n. 119/87. Inicialmente era chamado de Grupo de Operações de Fronteira (GOF) e sua missão era realizar o policiamento na região da grande Dourados, combatendo os crimes de narcotráfico, furto/roubo de veículos de cargas, furto/roubo em propriedades rurais e outros crimes específicos na região.

Devido à distância da sua área de atuação, em 1989 a sede do Grupo foi transferida para um imóvel alugado na cidade de Dourados. No de 1994 passou a ocupar outro imóvel em regime de comodato, onde está localizado até hoje. Sua missão foi ampliada e passou a ser o policiamento ostensivo itinerante em toda a faixa de fronteira do Brasil com o Paraguai.

Assim, por conta de seus bons resultados, em janeiro de 1996 passou a denominar-se DOF. Já em maio de 1999 começou fiscalizar também a fronteira com a Bolívia e atualmente possui atuação em 51 municípios do Estado, abrangendo inclusive a área rural.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)