Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/06/2008 09:56

Secretária declara "operação de guerra” na fronteira

Renato Lima/Campo Grande News

A secretária de Produção de Mato Grosso do Sul, Teresa Cristina Corrêa da Costa, disse hoje que o estado declarou uma “operação de guerra” na área de fronteira, para fiscalizar e coibir o trânsito de bovinos do Paraguai e Bolívia.

De acordo com a secretária “Mato Grosso do Sul não pode ficar sem o status [de área livre da febre aftosa] da OIE”.

A Seprotur (Secretaria de Produção e Turismo) reativou todas as barreiras fixas e móveis do Iagro, e ainda segundo a secretária, “falta identificar apenas cerca de 30% dos animais da área de fronteira”.

A chamada operação de guerra conta com o apoio dos fiscais do Iagro, Dof (Departamento de Operações da Fronteira), Polícia Federal e Polícia Militar. É exigido documentação dos animais que trânsitam dentro do Estado.

A não apresentação do documento implica em sacrifício dos animais e multa para o proprietário.

Falando sério – As políticas de defesa sanitária animal vieram à tona com a apreensão, feita pelo Dof, de 20 cabeças de gado paraguaio na região de Paranhos na sexta-feira passada. A suspeita de contrabando devido à falta de documentação levou os animais a serem sacrificados.

Lição de casa – “O Paraguai está fazendo a lição de casa”, disse despreocupada Teresa Cristina, explicando o uso de brincos vermelhos para identificar o gado paraguaio. “Já a Bolívia preocupa por ter abandonado políticas de defesa sanitária animal”.

Em julho, Mato Grosso do Sul vai apresentar a IOE, um planejamento de contingência para possíveis surgimentos de focos de febre aftosa. O documento pode dar ao Estado o status tão pleiteado.

As declarações da secretária foram dadas hoje em entrevista ao Bom Dia MS, da TV Morena.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)