Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/02/2014 15:00

Secretaria de Saúde alerta médicos para risco da Febre Maculosa em MS

Aliny Mary Dias, Campo Grande News

Com um caso registrado no ano passado em Dois Irmãos do Buriti, distante 83 quilômetros da Capital, a Febre Maculosa foi assunto de um alerta divulgado esta semana pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). Conforme o documento, uma das formas de contágio é o contato com o carrapato que se hospeda em um animal infectado como a capivara, por exemplo.

Paulo Mira Batista é coordenador de zoonozes da secretaria e explica que o alerta tem o objetivo de chegar até a sociedade médica, já que identificar a doença é tarefa complicada em razão dos sintomas serem parecidos com os de outras doenças.

De acordo com o documento, a bactéria causadora da doença é a Rickettsia rickessi que infectos animais novos. Roedores como a capivara e os gambás são hospedeiros mais frequentes da Febre Maculosa. A alta taxa de morte, entre 40% e 80% dos humanos infectados, é um fator que leva a doença a ser considerada grave.

Batista conta que o contágio humano não é simples, o carrapato precisa picar o animal infectado e depois picar o homem. Para que a bactéria seja transmitida para o ser humano, o tempo de contato do parasita com o corpo deve ser superior a 4 horas.

“Nós temos um risco baixo de transmissão porque em Campo Grande só foi encontrado um carrapato infectado, não existem casos de humanos aqui. O único caso do ano passado foi em Dois Irmãos do Buriti”, diz.

Apesar da grande população de capivaras na Capital, a secretaria afirma que não há risco de epidemia na cidade, mas que os médicos precisam ficar atentos aos sintomas. Entre eles estão febres repentinas, cefaléia, dor muscular e a picada do carrapato.


A dificuldade de diagnóstico da doença é amenizada pela facilidade em tratá-la. Geralmente são usados antibióticos que existem no país, mas em casos mais graves o paciente precisa ficar internado. O tempo médio para a cura é de 7 dias.

Números – Em todo o país, de acordo com a nota técnica da secretaria que apresenta dados do Ministério da Saúde, foram confirmados 131 casos de Febre Maculosa em 2012. A taxa de letalidade ficou em 40%.

No ano passado, o número caiu para 67 casos e 25 pessoas morreram. Apesar de o último caso de Mato Grosso do Sul ter sido registrado em Dois Irmãos do Buriti, a primeira vez que a doença apareceu no Estado um campo-grandense foi infectado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)