Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/01/2007 12:57

Saúde registra 7.859 notificações de dengue em MS

Campo Grande News/ Marina Miranda e Aline dos Santos

A secretária Estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, afirmou esta manhã que já foram notificados 7.859 casos de dengue em Mato Grosso do Sul. O número é 18 vezes maior que o montante registrado em janeiro do ano passado: 429. Em Campo Grande, as notificações chegam a 6.225. A doença, contudo, não está presente em 44 dos 78 municípios do Estado, quadro bem diferente de 2006, quando apenas cinco cidades não registraram a doença. A secretária confirma quatro casos de dengue hemorrágica até o momento: em Campo Grande, Anastácio, Aquidauana e em Laguna Carapã. A vítima desta última cidade morreu semana passada no Hospital Evangélico de Dourados.

Para a secretária, o número de casos pode ser ainda maior por conta da resistência de prefeitos e secretários de saúde do interior em repassar informações. Segundo ela, ao evitar a confirmação ou notificação de casos os prefeitos acabam perdendo a “caravana de agentes estaduais de saúde”, que percorre as cidades do interior intensificando os mutirões locais.
Esses agentes fiscalizam os trabalhos dos agentes municipais, levam bombas com o veneno, vistoriam terrenos e casas. Este grupo já passou por Coxim, Aquidauana e Dourados – cidades com elevado número de notificações.

A sorologia não está sendo realizada em todos os casos, porque, conforme Dobashi, para o paciente o que importa é o hemograma, que constata se as plaquetas estão normais ou não. “Fazer o exame não é necessário para questão de epidemiologia”.
Dobashi reforçou que a dengue atinge o Estado há 21 anos e salientou que não há epidemia de dengue hemorrágica – o que ocorre é aumento do número de casos de dengue de vírus do tipo 3, que deixa o paciente mais vulnerável a forma mais grave da doença. A tipo 3 também tem os sintomas mais marcantes, como mais febre e dor.
A secretaria observa que como é a primeira vez que o tipo 3 circula pelo Estado, seria natural a ocorrência de mais casos de dengue hemorrágica. A última grande epidemia ocorreu em 2002 com 15 mil casos de dengue, dos quais 57 da forma hemorrágica em Campo Grande. Não houve óbito.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)