Cassilândia, Sábado, 26 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

17/11/2003 14:43

Saúde quer acabar com a fila dos transplantes

Andréia Araujo/ABr

O Ministério da Saúde pretende acabar com a espera por um transplante de córnea em quatro anos. A meta é que até 2007, além da córnea, as pessoas a espera de órgãos sólidos, como rins, coração e pulmão também esperem menos. Segundo os planos do ministério, a fila deve diminuir gradativamente, sendo 3% no primeiro ano, 6% no segundo, 9% no terceiro chegando a 12% no último ano. Dessa forma, a fila de transplantes no Brasil passaria, dos atuais 56 mil pessoas a espera de um transplante, para 22 mil no final dos quatro anos. Nesse ano serão realizados mais de oito mil transplantes.

Para alcançar essa meta, o ministro da Saúde, Humberto Costa, lança amanhã (18), em Brasília, uma campanha de conscientização sobre a importância de doação de órgãos. Com o slogan “Doe Vida. Seja um doador de órgãos”, a campanha será veiculada nas televisões e rádios do todo o país de 19 de novembro a 3 de dezembro. Também serão distribuídos panfletos e cartazes.

A pessoa interessada em ser doadora precisa comunicar a decisão aos familiares. Em caso de morte encefálica devidamente diagnosticada, cabe à família dar autorização para a retirada de órgãos e tecidos. O percentual de famílias que autorizam a doação é variável no país, apresentando índices maiores e menores entre os estados da federação. Podem ser identificadas várias causas para esta variação, como educação continuada, fatores sociais e culturais, entre outros.

Em 2002, a córnea encabeçou a lista dos órgãos e tecidos mais transplantados, com 3.496 procedimentos. Em seguida vêm o rim com 2.645, medula óssea 871, fígado 523, esclera 132, coração 126, rim/pâncreas 100, pulmão 21, pâncreas 17, pâncreas após rim 12.

O Brasil é o segundo país no número de transplantes, só perde para os Estados Unidos. O país investiu no ano passado R$ 280 milhões, o que significou cerca de 92% das operações realizadas. Segundo o Ministério, o custo médio de cada cirurgia fica em torno de R$ 35 mil reais. Este ano a previsão é de R$ 343 milhões.

O Sistema Nacional de Transplantes (SNT) conta com 22 centrais de notificação, captação e distribuição de órgãos estaduais e oito centrais regionais, cobrindo praticamente toda a extensão territorial, com exceção dos estados do Acre, Amapá, Rondônia, Roraima e Tocantins. Estão credenciados, até o momento, 449 estabelecimentos de saúde e 1.033 equipes especializadas para a realização de transplantes no Brasil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Setembro de 2020
07:28
Cassilândia/São José do Rio Preto
Sexta, 25 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)