Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/08/2012 21:51

Saúde publica resolução que define diretrizes para distribuição da Talidomida em MS

Jefferson Gonçalves , noticias ms

Campo Grande (MS) - A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES) publicou nesta quarta-feira (22), no Diário Oficial do Estado, a resolução nº 50, que estabelece o Sistema Estadual de Controle da Talidomida. A publicação define o fluxo dos medicamentos, credenciamento das unidades dispensadoras, cadastro do prescritor, entrega de receituário e cadastro de usuários.

De acordo com a publicação, as unidades dispensadoras do medicamento, assim como os médicos prescritores deverão se cadastrar na vigilância sanitária municipal. A resolução já havia sido debatida em seminário pela Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado de Saúde de MS e Anvisa, nos dias 2 e 3 de maio de 2012. Na parte final do seminário ficou definido um fluxo de cadastro de médicos prescritores e de distribuição de talonários, e o encaminhamento de uma proposta de um pacto estadual pelo controle da Talidomida no Estado de Mato Grosso do Sul.

Com a publicação da Resolução nº 50/SES o cadastro dos profissionais prescritores e o credenciamento das Unidades Públicas Dispensadoras será realizado pelas vigilâncias sanitárias municipais, com o objetivo de melhorar do acesso dos profissionais médicos e usuários do sistema único de saúde.

A Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária informa que o medicamento Talidomida pode causar riscos à saúde, por isso o seu controle deve ser rigoroso. O medicamento é indicado no Brasil para o tratamento de hanseníase, DST/AIDS , Lupus e Mieloma múltiplo. Em 2012 as vigilâncias sanitárias municipais foram capacitadas quanto ao controle rigoroso da prescrição e dispensação do medicamento além do atendimento às normas vigentes, já que a prescrição da talidomida para mulheres em idade fértil somente é permitida após avaliação médica com exclusão de gravidez e comprovação da utilização de no mínimo dois métodos efetivos de contracepção.

Em Mato Grosso do Sul não há relatos nos últimos quinze anos sobre a ocorrência de efeitos indesejáveis provocados pelo uso indevido da Talidomida. A resolução está publicada na página 6 do Diário Oficial, clique aqui para acessar.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)