Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/04/2004 15:05

Saúde lança campanha para vacinar 10,6 milhões de idosos

Assessoria Ministério da Saúe

Começa amanhã (15/04), no rádio e na TV, a veiculação das peças publicitárias que vão reforçar a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso, destinada a imunizar contra a gripe pelo menos 10,6 milhões de pessoas com mais de 60 anos (70% dessa população). As peças (filmetes, spots e material gráfico) são apresentadas hoje à imprensa pelo ministro da Saúde, Humberto Costa, que está ao lado do garoto-propaganda da campanha, o cantor Jair Rodrigues. Em 57 mil postos de saúde de todo o país, a vacinação vai do próximo sábado até o dia 30.

A mídia vai veicular a campanha até o dia 30 com o objetivo de conscientizar os idosos sobre o poder da vacina na proteção contra a gripe. Nos canais abertos de tv, serão exibidos dois filmetes dirigidos aos idosos e um terceiro pedindo aos médicos que orientem os pacientes com mais de 60 anos a se vacinar. As peças publicitárias podem ser acessadas no portal do Ministério da Saúde www.saude.gov.br.

Os filmetes mostram o cantor Jair Rodrigues e seu filho Jair Oliveira, também músico, cantando uma música cuja letra convoca os idosos a tomarem a vacina. “A gripe quando pega não dá mole pra ninguém”, alerta um dos versos da canção.
Nas rádios, será veiculado um spot com o cantor Jair Rodrigues convocando os idosos para a vacinação. Além disso, comunicadores de todo o país receberam um texto padrão sobre a campanha para ser lido, voluntariamente, durante a programação. Já os cartazes, outdoors e folhetos mostram Jair Rodrigues arregaçando a manga da camiseta e a legenda “Vem vacinar”.

Vacinação do idoso tem investimento de R$ 105,1 milhões
Este ano, a verba aplicada pelo governo na Campanha Nacional de Vacinação do Idoso é de R$ 105,1 milhões. Desse total, R$ 87,1 milhões foram destinados para compra de 16,6 milhões de doses de vacina contra a gripe; R$ 7,3 milhões, na aquisição de 300 mil doses de vacina contra pneumococos (Streptococcus pneumoniae), que protege contra pneumonias; R$ 4,6 milhões, com repasse fundo a fundo aos estados e municípios para ações de mobilização e treinamento; e aproximadamente R$ 6 milhões para a divulgação da campanha.

Ministério da Saúde já tem pronto um esquema para vacinar contra a gripe também os que estão internados em hospitais ou casas geriátricas, os moradores de locais de difícil acesso e os que têm dificuldades de locomoção. Além da vacinação contra a gripe, os idosos internados em hospitais e casas geriátricas poderão receber a dose contra o pneumococo (bactéria muito comum nesses locais e que provoca a pneumonia). Esta última será aplicada apenas nos idosos que não tenham sido imunizados nos últimos cinco anos.

Os idosos que não puderem ir aos postos de saúde, por sua vez, deverão, eles próprios ou os familiares, entrar em contato com a respectiva Secretaria Estadual de Saúde, que enviará equipes às suas residências, o que pode acontecer durante ou após o período da campanha, dependendo da capacidade de cada estado para atender à demanda.

Nas áreas de difícil acesso, os idosos já estão sendo vacinados desde o dia 12 de abril, com equipes viajando até as regiões mais remotas, como comunidades ribeirinhas do Norte ou áreas rurais afastadas. Os postos de saúde aplicarão, além da vacina contra a gripe, a Dupla Adulto contra difteria e tétano. Deve se vacinar quem não completou a série de três doses ou não tomou o reforço após cinco anos.

Mesmo pessoas cardíacas, asmáticas, diabéticas, hipertensas, com insuficiência renal ou hepática e portadores sintomáticos ou assintomáticos do vírus da Aids (HIV) ou com outro estado de baixa imunidade devem tomar a vacina contra a gripe.

Não podem se vacinar pessoas que tenham alergia comprovada à proteína do ovo e ao Timerosal (mercurocromo ou mertiolate).

Vacina – A vacina contra a gripe é produzida com base nas três cepas (subtipo de vírus) de maior circulação no Hemisfério Sul. Essa combinação torna a dose mais potente. Ela diminui em 90% dos casos o risco de contrair a doença. A vacina precisa ser tomada todos os anos.

Estimativas do Ministério da Saúde demonstram que desde o início das campanhas, há seis anos, houve uma redução de aproximadamente 51 mil internações decorrentes das complicações da gripe.

Ao contrário do que a maioria pensa, a gripe é uma doença perigosa, que pode provocar complicações e até levar o paciente à morte. As epidemias de gripe mataram milhões de pessoas ao longo da história. Em 1915, a gripe espanhola ceifou mais de 20 milhões de vidas. Pessoas com idade superior a 60 anos são mais vulneráveis aos efeitos da doença. Além de evitar a gripe, a vacina contra o vírus influenza - causador da enfermidade - ajuda a prevenir outros problemas de saúde.

A realização das campanhas segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de priorizar os idosos na vacinação contra a gripe. "As pessoas mais jovens em geral perdem um dia de trabalho, porque ficam de cama. A gripe entre jovens não representa problema de saúde pública", avalia o secretário. "Além de o organismo dos idosos ser mais vulnerável à gripe, eles podem sofrer complicações, como a pneumonia ou a desestabilização de um quadro de doença cardíaca ou renal", explica Jarbas Barbosa.

Balanço – As campanhas de vacinação de idosos começaram em 1999. Milhões de pessoas são vacinadas todos os anos no Brasil. Mais de 80% dos municípios brasileiros superaram a meta de vacinação estabelecida pelo Ministério da Saúde nos anos de 1999, 2001 e 2003. Essa meta é de 70% de cobertura da população idosa.

Em 2003, o Ministério da Saúde obteve o melhor resultado de todas as edições da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra a gripe. A meta de imunizar 70% da população idosa foi superada. Cerca de 12,3 milhões de pessoas com 60 anos ou mais foram vacinadas, ou seja 82,2% da população nesta faixa etária. Além de ultrapassar a meta de cobertura vacinal, a campanha de 2003 apresentou uma maior adesão dos idosos, em relação à edição do ano anterior quando foram vacinadas 11 milhões de pessoas, 74% da população na faixa etária. Peças publicitárias da campanha
Filmetes de tv- Dois dirigidos aos idosos (um com 30 segundos e outro com 10 segundos) e outro para os médicos (30 segundos)
Spots de rádio- Um de 30 segundos
Cartazes- 1,5 milhão
Folhetos- 3,5 milhões
Outdoors- Para cidades com mais de 200 mil habitantes

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)