Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/06/2006 08:27

Saúde investiga doença misteriosa no Maranhão

Agência do Rádio

De novo uma doença considerada misteriosa faz vítimas no Nordeste. Ocorrências ainda não devidamente identificadas pelas autoridades já resultaram na morte de nove pessoas no interior do Maranhão. Uma equipe do Ministério da Saúde e da Secretária de Saúde do estado está investigando as causas do problema.

Os primeiros exames revelaram que a doença não é contagiosa, mas ainda não se sabe o que teria provocado o surto na região. A principal suspeita é de que ela esteja sendo causada por contaminação com agrotóxicos.

Até agora a doença já se espalhou por 15 cidades do interior do Maranhão, a maioria delas na divisa com o Pará e com o Tocantins. Doze pessoas ainda estão internadas. Os sintomas da doença são: inchaço, fraqueza muscular e dormências, principalmente nas pernas.

Produtos naturais podem baixar preço de remédios

O uso correto dos medicamentos alternativos nos tratamentos de saúde é o principal objetivo da Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos que está sendo criada para orientar o preparo e uso de remédios feitos a partir de vegetais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou ontem (22) o decreto que aprova a política, depois de cinco anos de discussão pelo governo, sociedade civil e cientistas.

A política será executada por nove ministérios. Além da utilização correta das plantas medicinais e fitoterápicos, ela prevê o estímulo à produção desses remédios em escala industrial e no âmbito da agricultura familiar, com inclusão dos produtos no programa Farmácia Popular. O ministro da Saúde, Agenor Álvares, afirma que uma das perspectivas é a "minimização da dependência tecnológica e do estabelecimento de uma posição de destaque em nosso país no cen ário internacional".

Para o coordenador de plantas medicinais e fitoterápicos do Ministério da Saúde, Ângelo Rodrigues, a implementação da política poderá reduzir o custo dos medicamentos alternativos. "A política vem harmonizar e normatizar as ações que já existem porque existem de formas diferenciadas. A proposta de melhorar a qualidade de atenção e também dos produtos oferecidos", afirmou o coordenador.

Em maio, o ministério da Saúde já havia aprovado portaria que permite prática de medicinas alternativas, como homeopatia e acupuntura, nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Inverno exige atenção especial com a saúde

Os dez mandamentos para manter a saúde durante o período mais frio do ano está sendo divulgado em todo o País. Esse fase merece atenção especial porque também é a época mais seca do ano, com baixa umidade relativa do ar. As dic as que são válidas para todo o País:

1 – Manter a higiene doméstica, evitando o acúmulo de poeira, que desencadeia diversos problemas alérgicos;

2 – Convém dormir em local arejado;

3 – Fique atento às variações de temperatura. Agasalhe-se antes de sair ao ar livre;

4 – As pessoas com alergia devem ficar atentas a cobertores que soltam pêlos. Substituí-los por mantas de tecido sintético ou algodão pode auxiliar na prevenção de rinites e outros quadros alérgicos;

5 – As alergias também podem ser reduzidas lavando e secando ao sol, antes de usar, mantas, cobertores e blusas de lã, guardadas por muito tempo em armários;

6 – Evite banhos com água muito quente, que provocam ressecamento da pele;- Use soro fisiológico para olhos e narinas, em caso de irritação;

7 – Evite exposição prolongada a ambientes com ar condicionado;

8 – Pacientes com antecedentes de doenças alérgicas respiratórias, como bronquite e rinite, costumam ter crises com a baixa umidade do ar. É importante procurar um médico e seguir suas recomendações;

9 – Tomar cuidado especial com o acesso de crianças pequenas à cozinha, já que nas férias elas costumam ficar mais dentro de casa. Evitar que brinquem neste ambiente, atraídas pelo calor.

10 – As atenções devem ser redobradas onde existe a tradição soltar fogos de artifício e montar fogueiras nesta época do ano.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)