Cassilândia, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

21/11/2015 12:30

Saúde apura 1º caso de microcefalia em MS, mas evita associar a zika vírus

Campo Grande News

O Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, apura a ocorrência de um caso suspeito de microcefalia, que teria sido diagnosticado em uma clínica particular da cidade.

Uma viagem que a mãe do bebê fez a Rondônia, no Norte do país, durante a gestação, fez surgir boatos de associação da microcefalia ao zika vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya.

No Nordeste, o Ministério da Saúde registrou 399 casos de recém-nascidos com a má-formação do cérebro e existe suspeita de que o zika vírus está associado à epidemia. Médicos nordestinos estão recomendando que as mulheres evitem a gravidez.

“Por enquanto existe apenas o boato de que o caso de microcefalia pode estar associado ao zika vírus, mas não existe nenhum indício de que tenha ocorrido de fato. Vamos investigar essa ocorrência”, afirmou ao Campo Grande News o diretor de epidemiologia, Devanildo de Souza.

Segundo ele, a microcefalia pode ser causada por uma série de fatores, como malformações do sistema nervoso central, diminuição do oxigênio para o cérebro fetal e exposição a drogas e álcool. “O zika vírus é o último da fila e até agora só foram confirmados dois casos no Nordeste de associação da microcefalia à doença”, afirmou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 17 de Agosto de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 16 de Agosto de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)