Cassilândia, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

24/08/2017 09:20

Satélites apontam desmatamentos e polícia aplica mais de R$ 1,2 mi em multas

Midiamax

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou 46 infratores e aplicou mais de R$ 1,2 milhão em multas após imagens de satélite revelarem desmatamentos ilegais de 4,2 mil hectares em Mato Grosso do Sul. A descoberta foi possível durante trabalho conjunto com o MPE (Ministério Público Estadual), na Operação Cachorro Vinagre.

A operação começou em agosto de 2016 e as ações levantaram por imagens de satélites desmatamentos ilegais em todo o Estado. Com as áreas de desmatamentos levantadas pelo Núcleo de Geoprocessamento (Nugeo) do MPE, foram cruzados os dados dos licenciamentos e, em seguida, as pessoas que realizaram desmatamentos ilegais autuadas por equipes da PMA.

Diversas autuações já foram realizadas em todo o Estado. Algumas por desmatamentos recentes, outras, quando iniciavam os desmatamentos ilegais e, algumas, a infração era mais antiga e na área desmatada já havia o plantio de pastagem ou lavoura.

Só na semana passada, foram quatro autuados em Campo Grande e Ribas do Rio Pardo, porém, todas as equipes das 25 Subunidades da PMA no Estado realizam as fiscalizações.

Balanço
Em um ano que a PMA participa da operação, foram localizados 4.191,43 hectares de desmatamentos ilegais, que geraram 46 autos de infrações administrativos com aplicação de R$1.183.205,00 em multas.

Além das multas, todos os infratores respondem por crimes ambientais. A pena para o crime de desmatamento ilegal é de seis meses a um a ano de detenção. Porém, em vários casos, a PMA tem encontrado outros crimes nas propriedades, como o último desmatamento de 40 hectares em Ribas do Rio Pardo (27 de agosto), em que foi encontrado o crime de exploração ilegal de madeira e apreendidos 7.200 postes e estacas para cerca provenientes de madeira ilegal.

Responsabilidade Civil
Também, todos os autos de infrações são encaminhados para o Ministério Público Estadual, para que os promotores de justiça possam avaliar a necessidade de impetração de ação civil pública para reparação de danos ambientais, quando acharem necessário.

Recuperação de área
Ainda, os autuados são notificados a apresentarem Planos de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas (PRADA), junto ao órgão ambiental estadual.

As 25 Subunidades da PMA no Estado ainda possuem desmatamentos levantados pelas imagens de satélites e executarão as vistorias, as quais, com certeza gerarão mais autuações.

Alerta
A Polícia Militar Ambiental possui como atribuição Constitucional a prevenção. Dessa forma, o Comando não sente nenhum prazer em autuar quaisquer tipos de pessoas, até porque, quando se autua, os crimes já foram cometidos e os danos causados. Porém, infelizmente pessoas insistem em desrespeitar a Lei e o órgão precisa efetivar as autuações, que funcionam também como forma preventiva de dissuadir que outras pessoas cometam os mesmos crimes e infrações.

Portanto, a PMA alerta para que os proprietários rurais e outras pessoas realizem o licenciamento ambiental antes de efetuar a alternativa do desmatamento ou outra atividade potencialmente poluidora, como exige a legislação. No caso da “Operação Cachorro Vinagre”, os levantamentos realizados pelas imagens de satélites localizam grandes, médios e pequenos desmatamentos, bem como os antigos, recentes e em processamento. Dessa forma, não adianta o infrator pensar que não será descoberto, pois, será e, quando for, responderá administrativamente (multas), penalmente (crime) e na instância civil (pois terá que reparar o dano).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 19 de Setembro de 2017
Segunda, 18 de Setembro de 2017
22:10
Loteria
Domingo, 17 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Setembro de 2017
20:39
Loteria
20:37
Loteria
20:34
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)