Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

16/10/2006 13:51

Satélite inaugurará nova era de previsão meteorológica

Está previsto para terça-feira, depois de três adiamentos por problemas técnicos, o lançamento de um satélite europeu que deve fornecer dados bem mais precisos sobre padrões climáticos e sobre os gases-estufa.

Um foguete russo Soyuz deve ser lançado do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, às 13h28 (horário de Brasília) de terça-feira, carregando o MetOp, o primeiro de uma série de três novos satélites meteorológicos europeus.

O satélite vai entrar em órbita polar em torno da Terra. Ele circulará o planeta a cada uma hora e meia, 40 vezes por dia, coletando imagens meteorológicas e dados atmosféricos.

"O satélite europeu vai atuar em conjunto com um satélite norte-americano, e juntos os dois proporcionarão uma cobertura muito boa", disse Nicola Gebers, porta-voz da Agência Espacial Européia em Darmstadt.

O MetOp, que pesa cerca de 4 toneladas, o equivalente a três automóveis de passeio médios, ficará 900 km acima da Terra, uma distância significativamente menor que a do Meteosat, que está a uma órbita geoestacionária cerca de 36 mil km acima da linha do Equador. Lançado nos anos 1970, o Meteosat cobre o clima principalmente da África e da Europa.

"Além de estar mais próximo, o MetOp proporcionará também cobertura completa", disse Gebers. Ela explicou que a órbita do satélite permite que ele cubra melhor o globo e especialmente as regiões polares. "Em termos de previsão meteorológica, será mais preciso."

O foguete que lançará o MetOp já havia sido posicionado para o lançamento de terça-feira. O satélite será entregue à operadora Eumetsat, com sede em Darmstadt, três dias depois de entrar em órbita.

O MetOp tem cerca de 6,5 metros de altura e carrega instrumentos europeus e norte-americanos projetados para registrar a pressão atmosférica, a temperatura e os níveis de umidade, a formação das nuvens e os padrões de vento, além das concentrações de ozônio e metano.

Quando estiver funcionando, o satélite será chamado de MetOp A. Ele faz parte de um projeto de 2,4 bilhões de euros, que inclui mais dois satélites, o MetOp B e o MetOp C, que serão lançados daqui a cinco e dez anos, respectivamente.

Houve três tentativas de lançar o MetOp em julho, mas elas foram frustradas por problemas técnicos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)