Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/01/2012 12:10

São Silvestre: um resumo do que aconteceu

ZDL

São Paulo (SP) -A chuva não deu trégua para os 25 mil atletas que disputaram a Corrida Internacional de São Silvestre neste sábado (31), em São Paulo. Mesmo com muita água, o etíope Tariku Bekele (43min35s) venceu com tranquilidade a prova e provou que tem DNA de campeão. A vantagem do irmão do recordista mundial Kenesisa Bekele para o segundo colocado, o queniano Mark Korir, foi de 23 segundos.

No feminino, uma chegada emocionante: Priscah Jeptoo, do Quênia, e Yime Wude Ayalew, da Etiópia, percorreram os 15 quilômetros juntas até o Obelisco do Ibirapuera. Melhor para a queniana que chegou em 48min48s, vantagem de quatro segundos para a vice-campeã, e estabeleceu o melhor tempo para o percurso de 15 quilômetros da São Silvestre, superando os 50min19 da compatriota Alice Timbilili, no ano passado.

O melhor brasileiro no masculino foi Damião Ancelmo de Souza que cruzou a linha em sétimo lugar (44min53s), seguido do compatriota Marílson Gomes dos Santos (45min06s). Entre as mulheres, a melhor brasileira foi Cruz Nonata, que ficou em sexto com a marca de 51min59s.

A prova foi disputada com média de 25 graus e umidade 57%. O novo percurso foi a atração com a chegada no Obelisco do Ibirapuera, onde estão os restos mortais do idealizador da corrida, Cásper Líbero.

DNA de campeão - O vencedor do masculino, Tariku Bekele, não se intimidou com a forte chuva que atingiu a capital paulista no último dia de 2011. O atleta de 24 anos imprimiu ritmo forte desde o início e se desgarrou do pelotão no quilômetro sete, na Avenida Rio Branco. A partir daí, o irmão de Kenesisa Bekele, campeão olímpico e recordista mundial dos 5 mil e dos 10 mil metros, aumentou as passadas chegando a atingir média de 26 km/h antes da descida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio.

\\\"Consegui controlar bem a prova com um ritmo forte a partir do sexto quilômetro. Fui confiante mesmo com a chuva. Minha experiência em provas mais rápidas é devido aos treinos fortes para o Campeonato Mundial Indoor em pista, sempre mais veloz que os de rua\\\", revela Tariku Bekele, que competiu e superou feras da maratona como os quenianos Mathew Kisorio e Martin Lel, terceiro e quarto colocados, respectivamente.

O etíope explica que sempre conversa com o irmão mais famoso sobre sua carreira. \\\"Meu irmão é meu herói. Nós treinamos juntos na Etiópia. Acredito que ele esteja bastante feliz com meu resultado, que vai motivar ambos para 2012\\\", indica Tariku Bekele.

O vice-campeão Mark Korir reforça que a prova foi rápida. \\\"Consegui um ritmo forte, o suficiente para alcançar o pódio nessa corrida tão forte\\\", indica.

O melhor brasileiro, Damião Ancelmo de Souza (44min53s), ressalta que não estava preparado para o temporal. \\\"Choveu demais e uma hora pensei em ir para a calçada me abrigar. Espero que a água não caia desse jeito em 2012. Não fui tão bem na descida e os africanos usaram melhor o trecho\\\", conta o atleta que ficou pela primeira vez entre os 10 primeiros na São Silvestre.

Já Marílson Gomes dos Santos acredita que a chuva foi um dos fatores que atrapalhou seu desempenho. Segundo o tricampeão da São Silvestre, os africanos correram em um ritmo muito forte e mereceram a conquista.

\\\"O nível técnico foi um dos mais fortes de toda história. Acredito que tenha feito uma corrida boa, mas meu foco são os Jogos de Londres/2012 na Maratona. Espero voltar no ano que vem e conquistar o tetra\\\", acrescenta Marílson Gomes dos Santos.

Prova feminina - A vitória ficou com a queniana Priscah Jeptoo com a marca de 48min48s seguida pela etíope Yime Wude Ayalew com 43min58s. As duas dividiram a liderança do começo ao fim e fizeram uma das chegadas mais emocionantes da história da São Silvestre. A diferença foi de apenas quatro segundos.

A largada do feminino foi às 17h10 e logo de cara a italiana Nadia Ejjafini liderou o bloco com 10 atletas até o Estádio do Pacaembu. As brasileiras Marily dos Santos e Cruz Nonata estavam no bloco nos primeiros cinco quilômetros, mas não acompanharam o pelotão dianteiro.

A chuva deu as caras na Avenida Pacaembu, e na metade da prova (Avenida Rudge), a queniana Priscah Jeptoo e a etíope Yime Wude Ayalew abriram vantagem de mais de 200 metros sobre as demais atletas. Na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, a campeã de 2008 chegou a ultrapassar Priscah Jeptoo, mas a vencedora de 2011 logo recuperou a ponta.

\\\"Estou muito contente, já que a São Silvestre é uma das provas mais importantes do mundo. Ano que vem quero voltar e ganhar o bi, mas espero com menos chuvas, já que nunca peguei tanta água\\\", lembra Priscah Jeptoo, que foi sétima colocada em 2008, ano em que Ayalew venceu.

A etíope Ayalew, vice-campeã desta vez, lamenta não ter conseguido mais gás na reta final para superar a vencedora. \\\"Foi equilibrado do começo ao fim e a chuva tornou a corrida ainda mais difícil. Não foi dessa vez, mas estou contente com a prata\\\".

A melhor brasileira nos 15 quilômetros, Cruz Nonata, gostou do percurso e promete voltar mais preparada em 2012. \\\"Nunca tinha corrido na chuva, até mesmo nos treinamentos. Tive coragem, garra e determinação para não desistir. Poderia ter sido melhor, mas consegui no trecho final imprimir um ritmo mais forte. Agradeço o apoio da torcida, que não me abandonou mesmo com o temporal\\\", salienta Cruz Nonata, atleta da BM&F Bovespa.

Festa dos cadeirantes -Os primeiros a ‘testar’ o novo percurso da São Silvestre foram o para-atletas cadeirantes. A vitória na edição 2011 foi de Jaciel Antônio Paulino (ADD/Avianca/Fila), que percorreu os 15 quilômetros em 47min08s. O pódio teve ainda Carlos Neves de Souza (ADD/Avianca/Fila) com 49min36s e Heitor Mariano dos Santos (Accelerade) com o tempo de 53min17s.

\\\"A prova ficou mais rápida e não é tão difícil quanto parece. Meu velocímetro chegou a bater 53 km/h e fiquei surpreso com o desempenho. O percurso está aprovado\\\", relata Jaciel Paulino, tricampeão da prova (2007,2009 e 2011).

O campeão de 2010, Fernando Aranha Rocha, era apontado como o grande favorito ao título, mas não completou a corrida por causa de um pneu furado ainda na largada.

\\\"A variação no percurso possibilita um descanso para os cadeirantes, já que podemos poupar um pouco na descida\\\", revela Heitor dos Santos, que ficou com o bronze neste sábado.

No feminino, a vencedora foi Angelina Nascimento da Silva, que participou pela décima vez do evento. A para-atleta da ADD - Associação Desportiva para Deficientes - completou o percurso em 1h35min26s. \\\"Gostei bastante da prova. Sempre corro sozinha e espero que nas próximas edições novas competidoras tenham interesse para fazer uma elite feminina de cadeirantes\\\", explica a baiana de 46 anos.

Resultados da 87ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre
Masculino
1º - Bekele Tariku (Etiópia) - 43min35s
2º - Mark Korir (Quênia) - 43min58s
3º - Matthew Kisorio (Quênia) - 44min12s
4º - Martin Lel (Quênia) - 44min28s
5º - Najin El Qady (Marrocos) - 44min32s
6º - Barnabas Kiplagat Kosgei (Quênia) - 44min45s
7º- Damião Ancelmo de Souza (Pé de Vento) - 44min53s
8º - Marílson Gomes dos Santos (BM&F Bovespa) - 45min06s
9º- Rui Pedro Sá Alves (Portugal) - 45min45s
10º - João Ferreira de Lima \\\"João da Bota\\\" (Cruzeiro) - 46min00s

Feminino
1ª - Priscah Jeptoo (Quênia) - 48min48s
2ª - Wude Ayelew (Etíopia) - 48min52s
3ª - Eunice Kirwa (Quênia) - 50min58s
4ª - Nadia Ejjafini (Itália) 51min19s
5ª - Rumokol Elizabeth Chepkanan (Quênia) - 51min44s
6ª - Cruz Nonata da Silva (BM&F Bovespa) - 51min59s
7ª- Jackline Juma Sakilu (Tanzânia) - 52min07s
8ª- Adriana Aparecida da Silva (Pinheiros) - 52min15s
9ª- Sueli Pereira (Eja Jo-Grancursos) - 53min32s
10ª - Samira Raif (Marrocos) - 53min40s

Cadeirantes
Masculino
1º - Jaciel Antônio Paulino (ADD/Avianca/Fila) - 47min08s
2º - Carlos Neves de Souza (ADD/Avianca/Fila)- 49min36s
3º - Heitor Mariano dos Santos (Accelerade)- 53min17s

Melhores tempos (prova de 15k)
Masculino
1º - 43min12s - Paul Tergat (QUE) - 1995
2º - 43min20s - Simon Chemwoyo (QUE) - 1993
3º - 43min35s - Tariku Bekele (ETI) - 2011
4º - 43min49s - Marilson Gomes dos Santos - 2003
5º - 43min50s - Paul Tergat (QUE) - 1996
6º - 43min57s - Paul Tergat (QUE) - 2000

Feminino
1º - 48min48s - Priscah Jeptoo (QUE) - 2011
2º - 48min52s - Wude Ayalew (ETI) - 2011
3º - 50min19s - Alice Timbilili (QUE) - 2010
4º - 50min26s - Hellen Kimayo (QUE) - 1993
5º - 50min33s - Lydia Cheromei (QUE) - 2000
6º - 50min53s - Carmem de Oliveira - 1995

Todos os campeões
Fase nacional
1925 - Alfredo Gomes
1926 - Jorge Mancebo
1927 - Heitor Blasi
1928 - Salim Maluf
1929 - Heitor Blasi
1930 - Murilo de Araújo
1931 - José Agnello
1932 - Nestor Gomes
1933 - Nestor Gomes
1934 - Alfredo Carletti
1935 - Nestor Gomes
1936- Mário de Oliveira
1937 - Mário de Oliveira
1938 - Armando Martins
1939 - Luiz del Greco
1940 - Antônio Alves
1941 - José Tibúrcio dos Santos
1942 - Joaquim Gonçalves da Silva
1943 - Joaquim Gonçalves da Silva
1944 - Joaquim Gonçalves da Silva

Fase Internacional
1945 - Sebastião A. Monteiro (BRA)
1946 - Sebastião A. Monteiro (BRA)
1947 - Oscar Moreira (URU)
1948 - Raul Insonoriza (CHI)
1949 - Vija Hino (FIN)
1950 - Lucien Theys (BEL)
1951 - Erik Kruzciky (ALE)
1952 - Franjo Mihalic (IUG)
1953 - Emil Zatopeck (TCH)
1954 - Franjo Mihalic (IUG)
1955 - Kenneth Norris (ING)
1956 - Manoel Faria (POR)
1957 - Manoel Faria (POR)
1958 - Osvaldo Suarez (ARG)
1959 - Osvaldo Suarez (ARG)
1960 - Osvaldo Suarez (ARG)
1961 - Martin Hyman (ING)
1962 - Hamoud Ambu (FRA)
1963 - Henry Clercky (BEL)
1964 - Gaston Roelants (BEL)
1965 - Gaston Roelants (BEL)
1966 - Alvaro Mejia Flores (COL)
1967 - Gaston Roelants (BEL)
1968 - Gaston Roelants (BEL)
1969 - Juan Martinez (MEX)
1970 - Frank Shorter (EUA)
1971 - Rafael Tadeo Palomares (MEX)
1972 - Victor Mora (COL)
1973 - Victor Mora (COL)
1974 - Rafael Angel Perez (Costa Rica)

Inclusão da categoria feminina
1975 - Victor Mota (COL) / Christa Valensieck (ALE)
1976 - Edmundo Warnke (ALE) / Christa Valensieck (ALE)
1977 - Domingo Tibaduiza (COL) / Loa Olafsson (DIN)
1978 - Radhouane Bouster (FRA) / Dana Slater (EUA)
1979 - Herbert Lindsay (EUA) / Dana Slater (EUA)
1980 - José João da Silva / Heide Huterer (ALE)
1981 - Victor Mora (COL) / Rosa Mota (POR)
1982 - Carlos Lopes (POR) / Rosa Mota (POR)
1983 - João da Mata / Rosa Mota (POR)
1984 - Carlos Lopes (POR) / Rosa Mota (POR)
1985 - José João da Silva / Rosa Mota (POR)
1986 - Rolando Vera (EQU) / Rosa Mota (POR)
1987 - Rolando Vera (EQU) / Marta Tenório (EQU)
1988 - Rolando Vera (EQU) / Aurora Cunha (POR)
1989 - Rolando Vera (EQU) / Maria del Carmem (MEX)
1990 - Arturo Barrios (MEX) / Maria del Carmem (MEX)

Corrida passou a ter 15k
1991 - Arturo Barrios (MEX) / Maria Luiza Servin (MEX)
1992- Simon Chemoiywo (QUE) / Maria del Carmem (MEX)
1993 - Simon Chemoiywo (QUE) / Hellen Kimayio (QUE)
1994 - Ronaldo da Costa / Derartu Tulu (ETI)
1995 - Paul Tergat (QUE) / Carmem de Oliveira
1996 - Paul Tergat (QUE) / Roseli Machado
1997 - Emerson Iser Bem / Martha Tenório (EQU)
1998 - Paul Tergat (QUE) / Jevtic Olivera (IUG)
1999 - Paul Tergat (QUE) / Lydia Cheromey (QUE)
2000 - Paul Tergat (QUE) / Lydia Cheromey (QUE)
2001 - Tesfaye Jifar (ETI) / Maria Zeferina Baldaia
2002 - Robert Cheruiyot (QUE) / Marizete Resende
2003 - Marilson Gomes dos Santos / Margareth Okayo (QUE)
2004 - Roberto CheruyIot (QUE) / Lydia Cheromei (QUE)
2005 - Marilson Gomes dos Santos / Jevtic Olivera (Sérvia)
2006 - Franck Caldeira / Lucélia Peres
2007 - Robert Cheruiyot (QUE) / Alice Timbilili (QUE)
2008 - James Kwambai (QUE) / Yime Wude Ayalew (ETI)
2009 - James Kwambai (QUE) / Pasalia Chepkorir (QUE)
2010 - Marílson Gomes /Alice Timbilili (QUE)
2011 - Teriku Bekele (ETI)/ Priscah Jeptoo (QUE)

Resultados do feminino - de 1975 até 2011:
1º - Quênia - 9
2º - Portugal - 7
3º - Brasil - 5
4º - México - 4
5º - Alemanha - 3
6º - EUA - 2
Equador - 2
Etiópia - 2
9º - Dinamarca - 1
10º - Iugoslávia - 1
11º - Sérvia/Montenegro - 1

Resultados do masculino - 1945 até 2011 :
1º - Quênia - 12
2º - Brasil - 11
3º - Bélgica - 6
Colômbia - 6
5º - Equador - 4
México - 4
Portugal - 4
8º - Argentina - 3
9º - Chile - 2
EUA - 2
França - 2
Inglaterra - 2
Iugoslávia - 2
14º - Alemanha 1
Costa Rica - 1
Etiópia - 2
Finlândia - 1
Tchecolosváquia - 1
Uruguai - 1

A 87ª São Silvestre foi uma realização da Fundação Cásper Líbero e promoção da Gazeta Esportiva Net e TVGlobo. A prova teve patrocínio de Caixa, Fisk, Correios e Rexona, apoio do Hcor São Paulo, Montevérgine, Gatorade, Café 3 Corações, Probiótica, TAM Viagens, Green CO2-Neutralização de carbono, Rádio Globo e CBN e apoio especial do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura de São Paulo. A supervisão foi da CBAt, FPA, IAAF e AIMS. O Transamérica Hospitality Group - empresa do conglomerado do Grupo Alfa -, é a Rede oficial que recebeu os atletas do pelotão de elite que disputaram a 87ª São Silvestre.

Por Flávio Perez , Andressa Rufino e Gabriel Max

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)