Cassilândia, Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019

Últimas Notícias

12/11/2019 15:30

São Paulo ganha Casa da Mulher Brasileira

Governo de São Paulo

 

O Governador João Doria e a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, inauguraram nesta segunda-feira (11) a Casa da Mulher Brasileira, que prestará serviços para mulheres vítimas de violência.

Localizada no bairro do Cambuci, região Central da capital, a Casa da Mulher Brasileira possui 3.659 metros quadrados e funcionará 24 horas por dia, prestando serviços humanizados para mulheres em situação de violência, garantindo seu fortalecimento e autonomia. É a primeira deste modelo no Estado de São Paulo e a sétima no país.

“Desde janeiro, nós colocamos como meta retomar a obra, finalizar e entregar a Casa da Mulher Brasileira. Era obstinação, em todas as nossas reuniões, para que isso pudesse acontecer ainda este ano. Graças à parceria do Governo Federal, Estadual e Municipal e a cooperação de várias empresas que nós pudemos inaugurar a Casa da Mulher Brasileira. Aqui há o acolhimento pleno para as mulheres mais fragilizadas e ameaçadas”, disse Doria.

Também participaram da inauguração a Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, a Secretária da Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, o Secretário de Segurança Pública, General Campos, o Secretário da Justiça, Paulo Dimas, o Secretário de Esportes, Aildo Ferreira, e a Secretária Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Berenice Giannella.

As mulheres em situação de violência que procurarem o local encontrarão serviços de acolhimento e escuta qualificada por meio de uma equipe multidisciplinar. Haverá no local:

– Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), com ações de prevenção, proteção e investigação dos crimes de violência doméstica;
– Ministério Público, com atuação na ação penal dos crimes de violência;
– Defensoria Pública, com orientação às mulheres sobre seus direitos e assistência jurídica;
– Tribunal de Justiça, responsável pelos processos, julgamentos e execução das causas relacionadas à violência;
– Destacamento do programa Guardiã Maria da Penha, da Guarda Civil Metropolitana, para proteger as vítimas;
– Alojamento de acolhimento provisório para os casos de iminência de morte.

Em um único espaço, a Casa da Mulher Brasileira proporcionará acolhimento especial às mulheres, com ambiente confortável, acolhedor e seguro. A mulher em situação de violência encontrará apoio psicológico e assistencial, com o amparo necessário para a sua segurança e bem-estar.

A 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da capital, até então localizada na Sé, passará a atender na Casa da Mulher Brasileira. Mais ampla, a nova sede da DDM contará com dois espaços distintos. Em um deles funcionará o plantão, com uma sala de atendimento maior, nove salas para delegados, escrivães e investigadores, banheiros e duas celas para presos. No outro, em frente, ficará o expediente da unidade.

“A Casa da Mulher Brasileira é mais uma grande conquista para o Estado de São Paulo. Proteger mulheres e meninas é um compromisso do Governador João Doria, que desde o início de sua gestão implantou nove Delegacias da Mulher 24h, o aplicativo SOS Mulher, e iniciou o novo Hospital Pérola Byington destinados à proteção e ao atendimento à mulher vítima de violência ou ameaça. Temos, no Governo do Estado, condições hoje de enfrentamento a esse tipo de crime, de fortalecimento das mulheres e de promover a autonomia das mesmas, de forma que este ciclo se rompa e as agressões não voltem a ocorrer”, diz a Secretária Célia Parnes.

A Casa da Mulher Brasileira contou com recursos federais para a sua implementação e faz parte de um dos eixos do programa “Mulher Viver sem Violência”, coordenado pela Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, e, desde março de 2018, sob a responsabilidade da Prefeitura de São Paulo, na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC).

O Governo de SP colaborou para arregimentar importantes parceiros que ajudaram na execução final da obra, como o Instituto Avon, que capacitou os funcionários, além de fazer a doação de materiais para a brinquedoteca e outros equipamentos; o Instituto MRV fez a revisão de toda a parte elétrica, lógica, hidrossanitária, pintura, limpeza e paisagismo da Casa; a Farah Service doou as plantas e criou um parquinho para as crianças e, além disso, a Caixa Econômica Federal elaborou um relatório e uma análise sobre a estrutura do prédio.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 13 de Dezembro de 2019
Quinta, 12 de Dezembro de 2019
Quarta, 11 de Dezembro de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Terça, 10 de Dezembro de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)