Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/05/2006 17:52

São Paulo 21 presídios rebelados e 30 assassinados

Paulo Montoia/ABr

Depois dos 55 ataques atribuídos à organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), o estado de São Paulo contabiliza 30 pessoas assassinadas e 21 presídios rebelados no estado. Os ataques foram feitos contra funcionários dos sistemas de segurança, instalações da Polícia Civil, Militar e outras, totalizando 30 mortos. Dezesseis pessoas presas até o momento. O balanço foi feito em coletiva de imprensa pelo secretário de Segurança Publica do Estado, Saulo de Castro, juntamente com o governador, Cláudio Lembo, e do secretário da Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo.

Segundo o balanço apresentado por Saulo de Castro, os trinta mortos seriam 11 policiais militares, cinco policiais civis, três guardas civis municipais da capital, quatro agentes penitenciários, dois civis e cinco criminosos, provavelmente atacantes. Dos 23 funcionários dos sistemas de segurança mortos, 15 estavam fora de serviço e foram vítimas de ataques armados. De acordo com Saulo de Castro, eles atacaram, por exemplo, utilizando motocicletas. Entre os dois civis mortos, uma mulher era namorada do policial atacado.

Segundo o governo do estado, em comunicado divulgado em seu portal de internet, "os ataques contra as instalações públicas foram motivados pela transferência de 765 líderes de facções criminosas para o presídio em Presidente Venceslau, interior do Estado. O objetivo das transferências é o de isolar membros de facções criminosas".

De acordo com Furukawa, dos 22 presídios em que houve rebeliões da noite de ontem para este sábado, apenas a rebelião no presídio de Avaré 1 fora debelada e outros 21 continuavam rebelados. Um informe distribuído aos jornalistas pela assessoria de imprensa da Secretaria da Administração Penitenciária contabilizava 112 reféns, mas esse número incluía 13 reféns de Avaré 1. Não havia mortos entre os reféns.

Os números de feridos, mortos e reféns deverão mudar rapidamente, uma vez que Saulo de Castro afirmou que há determinação da parte das secretarias de segurança e das penitenciárias de tentar resgatar o controle sobre todos os presídios hoje.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)