Cassilândia, Sábado, 20 de Abril de 2019

Últimas Notícias

19/03/2019 09:00

São José

Redação

 
Apesar da grandeza do santo de hoje, os Evangelhos pouco falam de São José e sequer registram uma palavra saída de sua boca. Referem-se a ele, comparecendo ao recenseamento, por ocasião do nascimento de Jesus, no episódio da fuga para o Egito a fim de proteger a família da ira de Herodes e na volta, ao saber que a vida do menino não se encontrava mais ameaçada. A última referência a ele é por ocasião da perda do Menino Jesus no templo e do seu encontro entre os doutores. Depois disso, o evangelho só diz que Jesus obedecia a José e a Maria e crescia em sabedoria, idade e graça. Entretanto é determinante e marcante a presença de José na vida de Jesus, e na História da Salvação. Ele pertencia à tribo de Judá e à Casa de Davi. Segundo a tradição, tinha um irmão e uma irmã, pais daqueles que os evangelistas denominam irmãos de Jesus e que, na realidade, eram seus primos. Morava em Nazaré e era carpinteiro. Não era um velho, como alguns ainda supõem e provavelmente não era viúvo, como dizem outros. Por ocasião de seu casamento com Maria devia ter entre 20 e 30 anos de idade. Quando percebeu que Maria estava grávida, entrou num dilema. Sabia que não havia tomado parte naquela gravidez, mas sabia também que não podia duvidar da fidelidade da esposa. Sendo um homem justo, não se apoia na tradição judaica que lhe dava o direito de expulsar Maria de casa. Ao contrário, para protegê-la contra comentários maldosos, pensa em abandoná-la secretamente e assim arcar com o ônus da infidelidade e irresponsabilidade. Bastava essa atitude para mostrar o quanto ele estava à altura da missão de pai de Jesus aqui na terra. O resto nós sabemos: José recebeu Maria em sua casa e seu matrimônio com ela, embora virginal, foi um verdadeiro matrimônio, na medida em que se amaram profundamente, se respeitaram e juntos acolheram a vontade de Deus em suas vidas. São José é considerado o Pai do Novo Testamento, o Padroeiro da Igreja, dos pais de família, dos carpinteiros, dos marceneiros e da boa morte. O culto a São José teve início no Egito.

O mundo de hoje, exibicionista e barulhento, necessita mais que nunca de pessoas, como São José: simples, humildes, silenciosas, mas ao mesmo tempo de iniciativa, firmes e corajosas. O mundo de hoje, prepotente e desumano com os mais simples, clama por pessoas como São José, capazes de proteger os mais fracos, de abrir novas chances de vida para os perseguidos e condenados à morte, de enfrentar com a força do amor que tudo supera e pode, os sistemas herodianos injustos e cruéis desse nosso tempo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 20 de Abril de 2019
09:00
Santo do dia
Sexta, 19 de Abril de 2019
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do dia
Quinta, 18 de Abril de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)