Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/07/2010 06:38

Santos joga por título inédito e hegemonia paulista na competição

FPF

A Copa do Brasil é o segundo torneio mais importante do futebol brasileiro, disputado em sistema eliminatório e que abriga 64 clubes dos 26 estados (mais o Distrito Federal) do País. A competição foi criada em 1989 e, desde então, muitas equipes paulistas obtiveram sucesso no campeonato, que garante ao campeão uma vaga para a Taça Libertadores da América. Em 21 anos, os times de São Paulo conquistaram seis títulos, tendo disputado dez finais. Com o possível título santista, o futebol paulista terá a hegemonia de conquistas na história da competição.

Mas a história do Estado começou a ser escrita apenas em 1995, quando o Corinthians, campeão paulista daquele ano, levou a melhor sobre o Grêmio (RS) nas finais. Depois de ter vencido a primeira partida por 2 a 1, em São Paulo, os corintianos, comandados pelo técnico Eduardo Amorim, venceram também em Porto Alegre, por 1 a 0, e deram ao Estado seu primeiro título. Uma campanha brilhante, com oito vitórias e dois empates em dez jogos disputados.

No ano seguinte, foi a vez do Palmeiras chegar à decisão. Também campeão estadual, os palmeirenses não conseguiram repetir a façanha do maior rival, sendo derrotados pelo Cruzeiro (MG), com um empate em Belo Horizonte (1 a 1) e um revés no estádio do Morumbi (2 a 1).

Os rivais voltaram a apresentar bom futebol em 1997, alcançando as semifinais do torneio. O Palmeiras acabou eliminado pelo Flamengo, com duas derrotas (2 a 0 e 1 a 0), enquanto que o Corinthians, com um desempenho melhor, não passou pelo Grêmio (derrota por 2 a 1 e empate por 1 a 1, no segundo jogo). Os gaúchos venceram os cariocas na decisão.

E, depois de duas boas participações, a equipe do Palestra Itália finalmente conseguiu a consagração. Em uma espécie de revanche, os palmeirenses bateram o Cruzeiro (MG), algozes duas temporadas antes, em duas partidas emocionantes. Após perderem por 1 a 0 no Mineirão, os paulistas reverteram a situação no Morumbi, com um gol de Oséas aos 47 minutos do segundo tempo.

A edição de 1998, aliás, marcou também o primeiro confronto envolvendo equipes do Estado nas semifinais. Palmeiras, futuro campeão, e Santos fizeram duas partidas iguais. No Palestra Itália, empate por 1 a 1 e, no jogo de volta, na Vila Belmiro, novo empate, por 2 a 2. Os alviverdes, por terem marcado mais gols fora de casa, avançaram para a decisão.

Em 2000, o São Paulo chegava à sua primeira e única final de Copa do Brasil. O time do Morumbi, que só havia perdido uma partida na competição (na estreia para o Comercial-MS, por 2 a 1), eliminou o Palmeiras nas quartas-de-final e chegou bem à decisão contra o Cruzeiro. Porém, o 0 a 0 em casa dificultou a situação da equipe. Em Belo Horizonte, o time conseguiu segurar o empate de 1 a 1 até o último lance do jogo, quando o meia-atacante Geovanni, de falta, marcou o gol da vitória e do título cruzeirense.

No início do século, o Corinthians voltava a uma decisão, novamente contra o Grêmio (RS). O empate por 2 a 2 no estádio Olímpico deixou a equipe alvinegra confiante para a última partida, em São Paulo. Entretanto, os gremistas fizeram uma grande partida e venceram por 3 a 1, impedindo os campeões paulistas de repetirem o feito de seis anos antes.

Em 2002, contudo, os corintianos voltaram a conquistar o título do torneio. Contra um surpreendente Brasiliense (DF), que na época estava na Série C do Campeonato Brasileiro, o Corinthians venceu a primeira partida, no Morumbi, por 2 a 1, e empatou em Taguatinga (DF), por 1 a 1.

Surpreendente também foi o desempenho do Santo André, campeão da Copa do Brasil de 2004. A equipe do ABC eliminou equipes tradicionais, como Atlético Mineiro, Guarani e Palmeiras e enfrentou nas finais o Flamengo (RJ). No Palestra Itália, o empate por 2 a 2 não tirou a confiança da equipe, que venceu, em plano estádio do Maracanã, por 2 a 0.

Em 2005, novo triunfo de uma equipe do interior. O Paulista, de Jundiaí, superou nomes como Juventude (RS), Botafogo (RJ), Internacional (RS) e Cruzeiro (MG) antes de derrotar o Fluminense na final. No Jayme Cintra, a vitória por 2 a 0 deixou a equipe em boas condições de vencer a competição e o 0 a 0 em São Januário sacramentou o título paulista.

Quatro anos depois, o Corinthians fecharia a série de conquistas do Estado no torneio. Depois do vice-campeonato de 2008, o alvinegro, campeão paulista e com Ronaldo em grande fase, superou o Internacional (RS) e levantou o seu terceiro troféu, tornando-se o segundo maior vencedor. Grêmio e Cruzeiro, empatados com quatro títulos cada, lideram.

Em 2010, o Santos fará uma final inédita contra o Vitória (BA) e, para manter o título em São Paulo, precisa reverter um incomodo retrospecto. Contra equipes nordestinas, o time coleciona duas eliminações em quatro confrontos eliminatórios. Além disso, nessas oito partidas (encontros de ida e volta), foram apenas duas vitórias, três empates e outras três derrotas.

Além disso, paulistas e gaúchos estão empatados com seis títulos na história da competição. Com quatro conquistas do Grêmio, uma do Internacional e outra do Juventude de Caxias do Sul, o estado sustentou essa hegemonia até a conquista corintiana, em 2009. Caso o Santos seja vitorioso, São Paulo terá pela primeira vez na história a maioria dos títulos na competição

Acompanhe hoje, Santos e Vitória, pela Rádio Patriarca, a partir das 20 horas

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)