Cassilândia, Sábado, 23 de Março de 2019

Últimas Notícias

07/09/2018 09:00

Santa Regina

Redação

O culto a Santa Regina é muito antigo e sua festa remonta aos tempos mais remotos do cristianismo. Sua morte está registrada no Martirológio Jeronimiano do seguinte modo: “No território da cidade eduana, em Alísia, morte de Santa Regina, mártir”. Esse escrito supõe, naturalmente, um culto à Santa, em Alísia, provavelmente antes do ano 628. Mas o que realmente prova o período em que ela viveu e a data em que morreu, é o testamento do fundador da Abadia beneditina de Flavigny, perto de Alísia. Esse testamento indica claramente que, por volta do ano 750 a santa tinha uma basílica em sua honra onde estavam depositadas suas relíquias. Também o martirológio romano diz o seguinte: “no dia sete de setembro, em Alísia, no território de Autum, Santa Regina, virgem e mártir, sob o procônsul Olíbrio sofreu os suplícios do cárcere e outros. Por fim, foi degolada e voou para junto do esposo”. Segundo documentos datados do século IX, o corpo de Regina ficou durante algum tempo no local onde tinha sido sacrificado, perto de Alísia e depois levado para a cidade e colocado num túmulo de pedra, sobre o qual foi edificada uma basílica que posteriormente se transformou num local de oração e peregrinação. Mais tarde foi construído perto da basílica um mosteiro e uma igreja paroquial.

Hoje todos nós, brasileiros e brasileiras lembramos com desfiles, discursos e festas, os acontecimentos do dia sete de setembro de 1822, quando Dom Pedro I, às margens do riacho Ipiranga, declarou o Brasil independente de Portugal.

Hoje, dia em que o Brasil comemora o grito de “Independência ou Morte” dado por D. Pedro I, e a Igreja celebra a memória de Santa Regina, que sofreu o martírio porque não temeu a intolerância religiosa dos governantes de seu tempo e permaneceu fiel a seu projeto de vida, somos motivados a questionar “nossa independência” e refletir sobre nosso projeto de vida. É independente um país cujo povo vive condenado ao desemprego, à fome, à falta de casa para morar, de escola para estudar, de terra para plantar, de saúde para viver? Satisfaz-nos esse projeto de vida que não é humano e muito menos cristão? Hoje, sete de setembro, a CNBB convida cada um de nós a participar do “Grito dos Excluídos”, a sair às ruas para, a exemplo de Santa Regina, que não teve medo de dizer em quem e em que acreditava, denunciar a corrupção, o preconceito e a injustiça e clamar por uma sociedade mais amável, mais humana, mais de acordo com o projeto de Deus.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Março de 2019
Quinta, 21 de Março de 2019
14:00
Dia Internacional da Síndrome de Down
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)