Cassilândia, Domingo, 18 de Agosto de 2019

Últimas Notícias

14/04/2019 09:00

Santa Liduína

Redação

Santa Liduína, ou Santa Ludovina nasceu em Schiedman, na Holanda. Seus pais, que eram pobres, mas honestos e muito religiosos, lhe deram formação cristã e com eles ela aprendeu a amar também Nossa Senhora. Liduína era uma menina lindíssima, tinha muitos admiradores entre os jovens do lugar, mas rejeitava todas as propostas de casamento, alegando que já havia se consagrado a Jesus Cristo. Dizem que para se livrar dos pedidos de casamento, ela implorou a Deus que lhe tirasse a beleza do rosto e toda a formosura. No dia dois de fevereiro de 1395, festa de Nossa Senhora das Candeias, Liduína foi com algumas amigas a um campo de patinação. Tinha então 15 anos de idade. Estava apreciando as evoluções dos patinadores, quando foi derrubada por um fortíssimo empurrão, dado por uma companheira que não a tinha visto. Na queda Liduína fraturou duas costelas e teve comprometidos para sempre os pulmões, o fígado e o estômago. Nunca se restabeleceu do acidente e durante o resto da vida teve de sujeitar-se aos mais dolorosos tratamentos, que eram, ainda por cima, agravados pela extrema pobreza da família. Além desses sofrimentos, ela foi atingida pela peste, por ocasião de uma epidemia que assolou a Holanda. Seu confessor animou-a a meditar sobre a paixão de Jesus, e nela Liduína encontrou conforto e consolo para suas enfermidades. Apesar de paupérrima, repartia com os pobres as esmolas que recebia e sem cessar oferecia seus sofrimentos pela conversão dos pecadores e alivio das almas do purgatório. No fim da vida, as dores causadas pelos cálculos renais eram tão atrozes que, para encontrar algum alivio, precisava deitar-se sobre duras tábuas. Ela morreu no dia 14 de abril de 1433. Uma piedosa lenda diz que, após a morte, seu corpo recobrou a formosura primitiva.

Hoje Santa Liduína nos convida a refletir sofre esse grande mistério da vida, que é o sofrimento. Há dois tipos de sofrimento. Um que tem raízes no egoísmo humano, é fruto da injustiça, da ganância e da prepotência do mais forte sobre o mais fraco, e outro que é inerente à fragilidade humana. Ao primeiro devemos dizer não com todas as nossas forças e tudo fazer para extirpá-lo da face da terra. De referência ao segundo, quando somos totalmente impotentes ante as aflições que nos atingem, as perdas que nos ferem, e as doenças que nos limitam, devemos, como santa Liduína, não nos revoltar, mas aceitar com resignação, porque este sofrimento é portador de vida, vez que carrega em si uma dimensão libertadora e salvadora.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 18 de Agosto de 2019
09:00
Santo do Dia
Sábado, 17 de Agosto de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)