Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/07/2014 15:15

Santa Casa suspende medicamento que matou três após quimioterapia

Campo Grande News

A Santa Casa de Campo Grande suspendeu o uso de medicamento específico destinado a sessões de quimioterapia, depois que três pessoas morreram. Em nota divulgada nesta quinta-feira (17), a ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), mantenedora do hospital, afirmou que os casos estão sendo investigados.

Ao todo cinco pessoas fizeram o uso do fármaco. Duas das vítimas foram identificadas como Camen Insfran Bernard, 48 anos, e Norotilde Araújo Greco, 72. Ambas realizaram sessões de quimioterapia na Santa Casa entre os dias 24 e 28 de junho.

Carmen apresentou reação adversa e morreu no dia 10 de julho. Norotilde veio a óbito no dia seguinte. Uma terceira pessoa que não teve a identidade divulgada, também morreu. Um dos pacientes teve recaída, mas seu quadro já apresentou melhora e ele está em observação. O quinto indivíduo reagiu bem e não teve complicações.

O médico Jamal Salém, secretário municipal de saúde da Capital, participou nesta manhã, a convite da ABCG, de uma reunião para discutir o assunto, juntamente com a Comissão Permanente de Óbitos, representantes da Vigilância Sanitária Estadual e da Secretaria Estadual de Saúde.

Ele confirmou que a Santa Casa precisou trocar o fornecedor do remédio. “O hospital foi obrigado a procurar outro fornecedor porque o anterior estava sem o medicamento. É importante destacar que a nova empresa contratada funciona regularmente com autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, disse Salém.

Investigações – Até segunda ordem, o uso da referida droga está suspenso. As causas das mortes estão sendo investigadas e de acordo com o secretário de saúde, as sessões de quimioterapia devem continuar normalmente, com outros produtos de mesmo princípio ativo, que podem ser usados como substitutos.

Na nota, a ABCG afirma que a santa casa ministra atualmente atendimento oncológico a mais de 600 pacientes, 200 deles submetidos a quimioterapia e 400 a hormonoterapia. A unidade de saúde segue rigorosamente todas as normas e protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Anvisa, que já foi notificada a respeito dos óbitos registrados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)