Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/09/2004 08:03

Sanidade Animal é discutida em Encontro Regional

A erradicação de doenças como a febre aftosa colocou o Brasil como competidor de ponta no mercado de exportação da carne. O foco de rinotraqueíte na fronteira do Brasil com o Paraguai, que tem sintomas semelhantes ao da aftosa, pôs em alerta as autoridades sanitárias dos dois países. A sanidade animal é um tema constante nos debates do setor pecuário, até mais do que se gostaria.

O assunto foi novamente discutido no Encontro Regional promovido pela Funar (Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural) em parceria com os sindicatos rurais da região Oeste do Estado. O Encontro, sediado em Jardim/MS, a 260 quilômetros de Campo Grande, aconteceu na última quinta-feira (09/09) e contou com a participação de dirigentes, funcionários e mobilizadores dos sindicatos das cidades de Bonito, Bela Vista, Caracol, Guia Lopes, Nioaque e Jardim.

Durante o evento, o Superintendente da Funar, Elusio Guerreiro de Carvalho, apresentou aos representantes dos sindicatos a nova parceria firmada entre o Iagro (Agência Estadual de Sanidade Animal e Vegetal) e a Funar. Uma das ações propostas pela nova parceria é o projeto de formação da Rede Estadual e Nacional de Defesa Sanitária Animal. Segundo ele, Mato Grosso do Sul contabiliza hoje quase 50 mil propriedades rurais. No projeto da Rede de Sanidade está prevista a capacitação de um agente de saúde animal para cada propriedade ou grupo de pequenas propriedades. Dessa forma a vigilância e fiscalização do rebanho estaria garantida, beneficiando o produtor.

Guerreiro ressaltou a importância da conscientização do produtor em relação á defesa sanitária. “Sem o envolvimento direto dos produtores rurais nada do que for feito, seja pelo governo ou outra entidade, vai funcionar. O produtor precisa estar consciente de que sem a vigilância, todo trabalho já realizado, no combate à febre aftosa, por exemplo, pode ir por água abaixo”.

De acordo com o projeto, o agente sanitário será um trabalhador ou peão da equipe de trabalho de cada fazenda, que será liberado pelo seu patrão para receber a capacitação, ministrada pelos técnicos do Senar-AR/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional do Mato Grosso do Sul). O agente deverá ser um intermediário ente o produtor e a Iagro, mantendo a Agência informada sobre as condições do rebanho. Para o projeto a Iagro irá contribuir com a mesma quantia que já tem sido destinada á vigilância. A maior parte dos recursos, porém, virão do Senar. O produtor não terá nenhum gasto.

“Eu estou convencido que é um ótimo projeto e com certeza temos que implantá-lo em nosso Estado”, afirmou Leonel de Souza Britto, presidente do Sindicato Rural de Bonito. Para ele a formação da Rede é imprescindível para o desenvolvimento da pecuária em MS. “A questão sanitária é hoje uma barreira importante que está sendo colocada para nós, inclusive por parte dos nossos parceiros comerciais internacionais. Nós precisamos estar cada vez mais capacitados para efetuá-la. E o convencimento de nossos produtores rurais e trabalhadores é a condição para que isso dê certo”, completou.



Decreto
Guerreiro explicou ainda que um decreto estadual baliza as indenizações aos produtores rurais que tiverem foco de aftosa em sua propriedade. Mas, para isso, o produtor rural deverá ter entre seus peões, um trabalhador capacitado pelo Senar, através do curso de Agente Sanitário. Além disso, o rebanho terá que estar imunizado e o peão da fazenda deve estar em contato direto com a Iagro. Quem fugir dessa regra não receberá o seguro e arcará com os prejuízos da doença.



No encontro também foram realizados palestras e treinamentos sobre as declarações legais que o produtor deve realizar nos próximos meses, o ITR (Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural), e a DP (Declaração para Cadastro do Imóvel Rural) ambos para a Receita Federal, e o ADA (Ato Declaratório Ambiental), para o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). Mobilizadores regionais dos sindicatos também receberam treinamento sobre a nova agenda de cursos disponíveis do Senar para o trabalhador rural. Os próximos encontros regionais acontecerão nas cidades de Ponta Porã, Naurilândia, Dourados e Naviraí.



Rúbia Sibele

Time Comunicação

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)