Cassilândia, Sábado, 22 de Julho de 2017

Últimas Notícias

15/08/2005 10:31

Saldo da balança comercial próximo a US$ 40 bilhões

Stênio Ribeiro - Agência Brasil

A estimativa de exportadores e analistas de mercado para o saldo da balança comercial (exportações menos importações) não pára de crescer. O número, que há quatro semanas era de US$ 36,45 bilhões evoluiu para US$ 38 bilhões na semana passada e agora aumentou para US$ 39,5 bilhões. O cálculo para o saldo de 2006 também cresceu de US$ 31,43 bilhões da pesquisa anterior para US$ 33 bilhões.

Os números constam do boletim Focus, que traz resultado da pesquisa que o Banco Central faz todas as sextas-feiras com uma centena de analistas de mercado sobre tendências dos principais indicadores da economia. Dentre elas, a indicação de aumento também no superávit (saldo positivo) de conta corrente, que envolve todas as transações comerciais e financeiras com o exterior.

A pesquisa do BC mostra que o saldo de conta corrente deste ano será de US$ 11 bilhões, contra estimativa de US$ 10,75 bilhões na pesquisa anterior; e o saldo projetado para o ano que vem também cresce de US$ 4,40 bilhões para US$ 5,55 bilhões.

Existe perspectiva de crescimento, ainda, na entrada de investimento estrangeiro direto no setor produtivo, embora num ritmo mais lento. A expectativa de US$ 15,45 bilhões na semana passada aumentou para US$ 15,50 bilhões neste ano, e para 2006 a estimativa cresceu de US$ 15,01 bilhões para US$ 15,95 bilhões.

Houve, porém, ligeira redução das expectativas em relação ao crescimento da produção industrial, que diminuiu de 4,48% na pesquisa anterior para 4,45% agora, com reflexo também em 2006, com a projeção anterior, de 4,43%, caindo para 4,33%.

Não houve alteração nas perspectivas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma das riquezas produzidas no país. O prognóstico para crescimento do PIB foi mantido em 3% para este ano e em 3,50% para o ano que vem.

Quanto à relação entre dívida líquida do setor público e PIB, o comprometimento neste ano continua calculado em 51,20%, mas os analistas de mercado estimam menos otimismo com relação a 2006. A estimativa anterior, de 50% para a relação dívida/PIB no ano que vem, aumentou para 50,40%.

São estimativas com base na manutenção de um quadro econômico no qual a cotação do dólar no final deste ano não ultrapasse R$ 2,50 e não vá além de R$ 2,70 no final de 2006. Também considera que a atual taxa básica de juros (Selic), de 19,75% ao ano, deve cair para 18% ainda este ano, e descer para 15,75% em 2006.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 22 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 21 de Julho de 2017
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do dia
Quinta, 20 de Julho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)