Cassilândia, Quinta-feira, 28 de Maio de 2020

Últimas Notícias

11/06/2019 20:00

Safra de grãos 2018/19 deve ser recorde

Correio do Estado

A produção brasileira de grãos 2018/19 deve atingir 238,9 milhões de toneladas, o que corresponde a um crescimento de 4,9%, ou 11,2 milhões de t, em comparação com a safra de 2017/18 (227,68 milhões de t). Os dados fazem parte do 9º Levantamento da Safra de Grãos 2018/2019 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta terça-feira, 11. Se confirmado, o resultado representa um novo recorde, superando em cerca de 100 mil t a safra 2016/17, que foi de 238,8 milhões de toneladas.

A soja, principal produto cultivado pelo País, deve alcançar volume de 114,8 milhões de t, 3,7% a menos do que a safra 2017/18 (119,28 milhões de t). Deste total, 78% da cultura é semeada nas Regiões Centro-Oeste e Sul, informa a Conab. Houve um crescimento de 1,9% na área de plantio.

A produção do milho primeira safra está estimada em 26,33 milhões de t, representando queda de 1,8% em comparação com o período anterior (26,81 milhões de t). Segundo a Conab, o destaque é a Região Sul do País, que representa mais de 45% desse total. Houve uma redução de 2% na área cultivada para esta cultura, especialmente em Minas Gerais, Maranhão e no Piauí.

Já o milho segunda safra teve um aumento de 31,1% na produção, impulsionado principalmente pelos incrementos esperados em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná. A segunda safra de milho está projetada em 70,68 milhões de t ante 53,90 milhões de t 2017/18. Com isso, a safra total de milho deve alcançar 97 milhões de t, aumento de 20% em comparação com o período anterior (80,71 milhões de t). A área cultivada também alcançou um acréscimo de 6,9%, em comparação 2017/18.

A safra de algodão em pluma deve crescer 33,4%, impulsionada pela demanda mundial pelo produto. A produção deve atingir 2,68 milhões de t em comparação com 2 milhões de t no período anterior.

A produção de arroz está prevista em 10,51 milhões de t, 12,9% menor que a safra passada (12,06 milhões de t), principalmente em razão das reduções ocorridas nos Estados produtores de destaque: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso e Tocantins.

A primeira safra de feijão deve diminuir 13,2% na área e 22,8% na produção estimada em comparação a 2017/18, passando de 1,29 milho de t para 993,7 mil t. O destaque foi para as variações de área no Piauí e no Paraná. O feijão segunda safra teve 1,47 mil hectares cultivados, com destaque para Ceará, Mato Grosso e Paraná, como as maiores áreas plantadas neste período.

A estimativa da Conab indica que a produção deve subir 12,5%, de 1,22 milhão de t para 1,37 milhão de t. "O plantio do feijão terceira safra ainda está em andamento, com estimativa de área semeada de 591 mil hectares", informa a Conab.

Com o início do plantio, a partir de abril, estima-se a produção das culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada, trigo e triticale) em cerca de 0,8% superior à obtida em 2018. A safra de trigo, principal cultura, deve crescer 0,9%, passando de 5,43 milhões de t para 5,47 milhões de t.

A área plantada total na safra 2018/19 deve ficar em 62,91 milhões de hectares, representando crescimento de 1,9%, em relação à safra anterior (61,72 milhões de hectares). Os maiores aumentos de área identificados são de soja, 672,8 mil hectares, milho segunda safra, 795,3 mil hectares e algodão, 425 mil hectares.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 28 de Maio de 2020
Quarta, 27 de Maio de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)