Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/08/2005 10:38

Sacoleiros de MS são alvo fácil de assaltos em Goiás

Malu Prado/Campo Grande News

Viajar pelas estradas brasileiras acaba sendo uma aventura, não somente por conta da má conservação das estradas, mas também por conta da onda de assaltos que aterrorizam passageiros de ônibus. Sacoleiros de Mato Grosso do Sul têm sido alvo fácil de um crime que tem ocorrido com freqüência nos últimos três anos.

Os assaltos ocorrem normalmente durante a madrugada. Criminosos bloqueiam as estradas com troncos de árvores e toras de madeira, obrigando o motorista a parar. Encapuzados e armados, entram nos ônibus e levam tudo dos passageiros.

Mais um caso foi divulgado pela Polícia Civil de Campo Grande, nesta terça-feira. Uma estudante, que viaja mensalmente para a mãe para buscar roupas para venda, passou quase uma hora em poder de assaltantes junto com cerca de outros 35 passageiros e o motorista, que viajavam para Goiânia (GO). “Eles dispararam vários tiros contra o ônibus e iriam pará-lo mesmo se ferissem o motorista”, conta a vendedora. Segundo ela, a filha ficou traumatizada com a violência. Dois assaltantes entraram no ônibus ameaçando os passageiros, enquanto outro dirigia um Fiat Palio e outros assaltantes monitoravam por celular o assalto.

“Ele gritava que não adiantava se esconder, que iriam revistar um por um”, afirma a mulher, que pediu para não ter o nome revelado. Os criminosos obrigaram o motorista seguir por uma estrada de terra, próxima à BR-060, no município de Indiara (GO), região de canaviais, deserta. Após roubar sacoleiro por sacoleiro, os assaltantes abandonaram o ônibus.

Em outro caso, em que uma amiga foi vítima, a vendedora conta que dois motociclistas tentaram parar o ônibus, mas não conseguiram.

A dona da empresa de turismo que leva sacoleiros para compras, que também prefere não se identificar, afirma que as empresas têm viajado em comboio para evitar a ação dos bandidos. “O delegado de Goiás disse: ou vocês andam juntos ou vocês vão ser assaltados”, conta a empresária. “É revoltante, há assaltos em todas as estradas de quem entra em Goiás e a polícia não vai atrás, não prende”, diz ela.

As rodovias de Goiás estão entre as três primeiras em incidência de assaltos a ônibus, segundo as estatísticas do Departamento da Polícia Rodoviária Federal. Perde apenas para a Bahia e Minas Gerais. São cerca de 400 ônibus assaltados todos os anos nas rodovias brasileiras, atingindo mais de 15 mil passageiros. No entanto, segundo reportagem publicada pela Folha Online, a Abrati (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros), considera que os números podem ser maiores, pois muitas ocorrências não são registradas. Goiás é um pólo de compras de roupas por lojistas e vendedoras.

Segundo a publicação, a PRF possui sete mil homens para fiscalizar os quase 60 mil quilômetros de rodovias brasileiras. Efetivo considerado insuficiente. A última prisão de vulto ocorreu em 2003, quando 50 pessoas foram presas em uma região periférica do Distrito Federal que engloba 25 municípios de Goiás e quatro de Minas Gerais por praticar assaltos em estradas.

Apesar dos números, a assessoria de imprensa da PRF em Goiás afirma que a ocorrência de assaltos a ônibus nas rodovias tem diminuído, principalmente no último ano. As BRs 452, 060 e a 153, em Goiás, são as mais críticas. Conforme a assessoria, a prisão de quadrilhas pelo Serviço Especializado da corporação fez reduzir de forma significativa a incidência de roubos. Para a PRF, o assalto envolvendo o ônibus de Campo Grande foi um fato isolado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)