Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/10/2010 09:38

Rosildo Barcellos: Caminhos do bem

Prof. Rosildo Barcellos

Indubitávelmente as espécies de plantas e animais são a grande riqueza que este país abriga em seus magníficos biomas. Dentre os animais, os mamíferos conhecidos em todo o mundo somam 4.650 espécies, no Brasil são registradas 524 espécies, das quais uma grande maioria é encontrado na Amazônia brasileira assim como no Pantanal .Infelizmente, dados revelam que as mortes por atropelamento são consideradas hoje a segunda maior causa de perda da biodiversidade da fauna em todo o planeta, perdendo apenas para a supressão e a redução de ambientes naturais e por isso temos de repensar esse assunto sempre com muita frequência.Não importa se a solução vem de fora, o importante é que exista, e que é o caso da Finlândia que está buscando ter a primeira rodovia ecológica do mundo.Trata-se de um trecho de cerca de 130 quilômetros de asfalto com estações de carga elétrica e bombas de biocombustível produzido localmente.

Tudo isso para estimular a adoção de tecnologias automobilísticas menos poluentes.O projeto vai além da própria rodovia: o plano finlandês prevê o aumento da produção de etanol local a partir de resíduos e outros recursos, assim como infra-estrutura ao longo do caminho. Outra ideia é instalar bombas de calor geotérmicas na estrada, que forneçam informações aos carros de seus níveis de emissões, e instalar sistemas de iluminação inteligentes que ajustem os níveis de iluminação dependendo do tempo e outros fatores.Se o projeto seguir como o esperado, pode-se começar a construí-lo no segundo semestre do ano que vem e terminar a construção até 2016 a um custo de cerca de um bilhão e quinhentos milhões de reais.Em Mato Grosso do Sul o Ibama acaba de licenciar as obras de ampliação da BR-262 no trecho dentro do Pantanal, que vai de Anastácio até Corumbá. Por conta de acontecimentos ambientais históricos, desde 1986 é preciso obter autorização prévia do Ibama antes de trabalhar a construção de rodovias em território brasileiro.

Antes mesmo de sair do papel, o órgão faz uma minuciosa análise dos impactos ambientais que a obra pode proporcionar. Rodovias como a BR-290, que interliga a Grande Porto Alegre ao litoral gaúcho, o sistema Anchieta-Imigrantes, que leva da capital paulista à Baixada Santista, ou a Rodovia do Sol, no Espírito Santo, que liga Vitória a Guarapari são bons exemplos de rodovias ecológicas e até conquistaram prêmios pelas ações de conservação do meio ambiente. No caso de Mato Grosso do Sul as obras estão em andamento e com as condicionantes estabelecidas, o trecho retromencionado será o mais ecologicamente correto de uma rodovia asfaltada dentro do estado, e o primeiro no país com esse tipo de exigência feita pelo Ibama. Vão ser feitas 100 passagens subterrâneas para os animais ao longo da pista, localizadas em trechos críticos de passagens de animais pela pista que eu acompanhei e aonde estiveram presentes equipes da UFMS e da EMBRAPA.

Outrossim além deste requisito acrescentar-se-ão os alambrados para direcionamento dos animais e a rodovia terá recomposição da vegetação ciliar com espécies nativas ao longo de todo o trecho em questão, em conjunto com uma sinalização especial com redutores de velocidade aonde haverá o monitoramento especial da PRF .Um trecho de 26 km na região do Buraco das Piranhas teremos cercas especiais com inclinação de 30 graus para que os animais não atravessem a pista. É especial porque é um espaço normalmente alagado aonde estarão dispostos sonorizadores e dispositivos fotográficas que vão servir para o monitoramento dos atropelamentos na pista e para pesquisas no local.

Para ganhar o status de “estrada ecológica”, entretanto, é necessário ir muito além do cumprimento das normas. O caminho precisa estar de bem com a natureza em todos os sentidos: preservando a flora e a fauna da região, protegendo os mananciais, respeitando as comunidades que vivem ao longo dele através da criação de programas de educação ambiental e até utilizando matéria-prima reciclada na sua construção e fazendo que as passagens para os animais possam ser também utilizadas pelos produtores rurais que estão localizados nessas regiões para manejo de seus rebanhos diminuindo os transtornos com as comitivas que atravessam a pista.É uma ação extremamente importante haja vista que cada acidente que evitamos reduzimos gastos tanto para as famílias, quanto para os hospitais, quanto para a previdência, sem contar as influências psicológicas do fato. Agora é esperar resultados, antes que a natureza cobre o que já fizemos.

*Articulista


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)