Cassilândia, Sexta-feira, 21 de Julho de 2017

Últimas Notícias

07/02/2014 07:49

Rodovias estaduais terão 7 pedágios e valor não vai superar R$ 4,50

Lidiane Kober, Campo Grande News

 

Em discussão na Assembleia Legislativa, o projeto de concessão à iniciativa privada de 11 rodovias estaduais prevê pelo menos sete pedágios no trecho, com valor de R$ 4 a R$ 4,50. O plano é conseguir aprovar a proposta logo para lançar, em março, edital de licitação e encerrar a gestão do governador André Puccinelli (PMDB) com o projeto concluído e pronto para começar a funcionar.

Chefe da Seop (Secretaria de Estado de Obras Públicas e de Transportes), Edson Giroto informou, nesta quinta-feira (6), ao Campo Grande News, que o estudo de concessão iniciou há dois anos e visa garantir a preservação das estradas, seguindo o modelo da BR-163, que será repassada à iniciativa privada no dia 20 deste mês pelo Governo Federal.

“Se a gente não fizer isso, em três anos, esse patrimônio vai acabar e a recuperação dessas estradas custará pelo menos R$ 700 milhões ao cidadão sul-mato-grossense”, frisou Giroto. O prejuízo, segundo ele, se dará porque a tendência é de o usuário desviar da BR-163 para escapar dos pedágios. “O aumento do fluxo resultará na deterioração das vias”, emendou.

Pelos cálculos do governo, a previsão é de os 30 mil veículos, que circulam diariamente pela BR-163, se dividirem entre as rodovias estaduais. No lote 1, composto pelas MS-135, 306,112, 223 e 316, hoje, o fluxo é de 3 mil veículos/dia e deverá passar para 4,5 mil a 5 mil.

Ainda de acordo com estudos do governo, pelo lote 2, formado pela MS-040 (em processo de pavimentação) e parte da MS-395 e 338, atualmente a circulação é baixa e a tendência é passar a receber 4,5 mil veículos diariamente. Também com pequeno fluxo, o lote 3, formado pela MS-180 e um pedaço da 295, tende a receber 3,7 mil circulantes por dia.

Os três lotes, conforme Giroto, serão repassados à iniciativa privada ao mesmo tempo e praticamente todo o trecho estará pavimentado. “Separamos os trechos em três para aumentar a competitividade e evitar cartel e pedágio caro”, ressaltou. “O valor ficará entre R$ 4 a R$ 4,50”, acrescentou. O pedágio, na BR-163, será de R$ 4,38. No lote 1, estudos iniciais, preveem três praças de tarifa; no 2, também três e no, lote 3, um.

Em troca da concessão, as empresas precisarão manter em boas condições as rodovias e investir. “Quando o fluxo atingir a 5,5 mil veículos dias, elas serão obrigadas a duplicar o trecho”, destacou Giroto. “Será mais ou menos o mesmo processo de concessão da BR-163. Em troca do pedágio, além da manutenção, há previsão de investimento de R$ 6 bilhões em cinco anos, ou seja, R$ 7 milhões por quilômetro”, exemplificou.

Fundersul – Sobre críticas à concessão à iniciativa privada das 11 rodovias estaduais e a manutenção da contribuição ao Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), Giroto considerou um equívoco. “Está ocorrendo uma confusão. O recurso arrecadado com o fundo não irá mais para essas rodovias, mas para aplicar em novas pavimentações”, explicou.

Segundo o secretário, desde o início do governo de Puccinelli, de janeiro de 2007 até agora, as estradas pavimentadas aumentaram de 3 mil quilômetros para mais de 5 mil quilômetros. “Além disso, recuperamos 73% das estradas velhas para dar condições de escoamento da produção”, completou. Para detalhar o plano de privatização das estradas, Giroto irá, na próxima terça-feira (11), à Assembleia Legislativa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 21 de Julho de 2017
Quinta, 20 de Julho de 2017
10:07
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Quarta, 19 de Julho de 2017
20:32
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)